Estudar no Canadá: Como é o visto canadense e o ensino para crianças e jovens no país?


A decisão de estudar no exterior para um adulto implica em resoluções práticas e burocráticas onde, na maioria dos casos, ele mesmo tomará as decisões sendo responsável pelas consequências. Mas quando a oportunidade de estudar no Canadá é dada a um filho menor de idade, seja na fase da infância ou durante a adolescência, a coisa muda de figura e as fases antes, durante e depois da chegada do menor ao Canadá podem deixar os pais de cabelo em pé.

Para quem vai passar por situação semelhante, acompanhe esse post com as principais medidas a serem tomadas para enviar seu filho para uma temporada de estudos no exterior sem falhar nos processos de visto canadense.

Ao procurar uma escola para fechar o programa de estudos que pode ter a duração de um ou dois semestres, os pais se encarregam de todo o processo de visto canadense e autorizações que permitem a estada do menor de idade no exterior, mas basta se cercar das informações corretas para passarem tranquilamente por esse período.

Visto Canadense – O permissão de estudos é o que aplica nesses casos, onde é necessário ter a carta de aceitação da escola. Quanto ao processo de solicitação do visto, obviamente, a comprovação financeira parte do solicitante adulto, assim como a comprovação de vínculos e apresentação dos documentos exigidos pelo consulado. A autorização de viagem para o menor deve ter firma reconhecida de ambos os pais.

Como o período que a criança ou jovem vai passar no Canadá é superior a 24 semanas é obrigatório a apresentação de exame médico, a ser realizado em um médico credenciado pelo Consulado Canadense.

Atente-se ao prazo para todo esse processo, pois a realização do exame e sua apresentação interfere no tempo total da solicitação e aprovação do visto, uma vez que o consulado só libera a guia para a realização do exame após a entrada do pedido do visto. O passo seguinte é aguardar os resultados que são enviados pelo médico direto ao consulado. Todo o processo passa a ter então 25 dias úteis em média.

Qual o nível de inglês para estudar no Canadá?

Pode parecer estranho, mas na elementary school, aonde a faixa etária vai dos 6 aos 14 anos, a criança estrangeira que fala pouco inglês não será barrada. Claro, que uma prova é realizada para ter a noção de qual a afinidade do estudante com o idioma, que precisa ter alguma. Há um preparo dos professores em lidar com esses alunos e nessa idade a predisposição em aprender idiomas costuma ser grande.

Para os alunos do high school, ter mais intimidade com o idioma é aconselhável, mesmo porque, nesse nível eles estão mais próximos da entrada no college ou universidade, onde o inglês é exigido.

Quais as diferenças do estudo no Brasil e no Canadá?

Diferente do Brasil, essas etapas do ensino – correspondentes aos nossos “Ensino Fundamental” e “Ensino Médio” – são administradas pelas províncias canadenses, logo, o sistema educacional pode mudar de acordo com as regras de cada uma delas.

Mas, basicamente, as diferenças são:

O ano letivo canadense começa em setembro e as férias de verão são em julho e agosto. Há um intervalo no inverno, no período das festas de final de ano, chamado de Winter break ou Christmas break. Então é prudente se programar para cumprir os prazos necessários no processo de visto canadense, se a intenção é viajar ainda este ano.

A maior parte (mesmo!) dos alunos canadenses estudam em escola pública, que contam com ensino de ótima qualidade. Apesar não serem particulares, estudar nessas escolas tem um custo médio semestral de C$14 mil para as elementary schools e C$16 mil para as high schools, nesse valor estão inclusos transporte e material didático. Quem paga? Todos os alunos de residência temporária e que não são cidadãos canadenses.

Outras diferenças significativas são os tipos de escolas canadenses, classificadas como escolas não religiosas (public schools) e escolas religiosas, para essas em particular a pratica católica é maioria. Além das orações, missas e retiros, as Catholic schools têm em sua rotina o uso de uniformes.

O dia de estudo, tanto para as Catholic schools, quando para as public schools é integral e como o Canadá é um país bilíngue, o estudo do francês é obrigatório na elementary school e na high school.

O conteúdo é diferente?

Considerada mais dinâmica e flexível, a linha pedagógica das escolas canadenses têm como meta preparar cidadãos e profissionais preparados para a realidade da vida social, acadêmica e para o mercado de trabalho. As atividades extracurriculares fazem parte da rotina e nos últimos anos do high school o aluno opta por quais matérias se aprofundar visando o ingresso no college ou na universidade, como você pode ver no post que fizemos sobre o hig school. Já no Brasil, o aluno tem o foco voltado para o desempenho no ENEM e no vestibular.

Vantagens de fazer elementary ou high school no Canadá

Quando se fala no aprendizado do inglês as crianças e jovens tem a mente mais aberta e motivações que ajudam na evolução, fazer novas amizades é uma delas.

Para um jovem, uma temporada de estudos no exterior o coloca em contato com desafios reais onde a independência é desenvolvida e a capacidade de compreender e acolher a diversidade são estimuladas.

Além disso, estudar no Canadá é ter contato com um dos sistemas de ensino melhor avaliados do mundo, em um dos melhores países para se viver e o 9° mais seguro do mundo e próximo as cidades com ótimos índices de habitabilidade, mundialmente falando.

 

Saiba Mais:

O que você precisa saber antes de estudar no Canadá?

Como solicitar o visto canadense?

 

Tem dúvidas sobre o visto canadense e o qual o melhor intercâmbio escolher no Canadá?

Entre em contato conosco:

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre o Sistema Educacional Canadense

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 

 


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.