Viver ilegal no Canadá vale à pena? 14


O país flexível na recepção de estrangeiros convive com a realidade de quem opta em viver ilegal no Canadá a enfrentar um dos programas de imigração canadense

Liga o alerta da polêmica porque esse assunto merece.  Viver ilegal no Canadá ainda é uma pergunta constante e, infelizmente, uma ideia pertinente na cabeça de muitas pessoas. Encorajadas pelos depoimentos e histórias de sucesso de brasileiros que vivem ilegalmente nos Estados Unidos, pessoas de todas as idades acabam investindo um precioso tempo de suas vidas em um planejamento de entrar no Canadá com o visto de turismo ou de estudante e “ir ficando” no país até conseguir trabalhar para ganhar algum dinheiro para se manter.

Uma coisa precisa ser repetida como um mantra: O Canadá não é os Estados Unidos e a diferença não estão apenas nas leis, também está nos canadenses.

Estamos longe de querer convencer os leitores da não existência de brasileiros ilegais no Canadá e seria muita ingenuidade acreditar que todas as pessoas que lá vivem contaram com processos de imigração válidos.

Para contextualizar, os programas de imigração canadense são muitos, cerca de 50, e a intenção do Governo é que eles atendam as demandas de estrangeiros que sonham em morar no Canadá ou mesmo àqueles que tenham outras necessidades de imigrar para o país. Nós já fizemos vários posts sobre os programas de imigração e a possibilidade de mudança de status dentro do próprio Canadá, veja aqui um deles. Pois bem, ainda assim há casos onde os perfis desses programas são momentaneamente inatingíveis, mas a vontade de sair do Brasil é urgente.

Como vive um imigrante ilegal no Canadá?

Ao contrário do que acontece nos Estados Unidos, o imigrante ilegal no Canadá tem uma vida de ostracismo no país. As oportunidades no mercado de trabalho normalmente são na construção civil, atendimento em pequenos bares e lojas e em casas de família. Por conta da ilegalidade, o trabalhador não tem acesso aos direitos trabalhistas ou aos serviços assistenciais do Governo, comumente cedidos para os imigrantes.

Outro agravante é não poder contar com coisas básicas, como saúde pública, ter uma conta em banco e acesso às ofertas de aluguel de imóveis. Se acontecer de ter filhos no Canadá, o acesso a escola também é inviável.

Mesmo com essas dificuldades há quem se aventure em busca de capitalizar dólares livres de impostos, mesmo muitas vezes ganhando menos que os trabalhadores legais. Ainda que se tenha um plano bem traçado para passar poucos meses ilegalmente no país, os riscos de ser denunciado são enormes. E por quê?

Os próprios canadenses não fazem vistas grossas diante de imigrantes ilegais, tampouco diante de empresas que contratam quem vive ilegal no Canadá. As denúncias são realidade e além da extradição, o estrangeiro pode ter sua entrada no país proibida por tempo indeterminado.

Para o Governo, imigrantes ilegais representam uma instabilidade econômica. Apesar da mão de obra flexível e resiliente diante das muitas dificuldades para viver ilegal no Canadá, não pagar os impostos é uma maneira de defasar o crescimento da província e do país, e isso é visto com gravidade pelo Canadá. Além disso, o país mantém um compromisso com o acolhimento de refugiados que compromete o viés assistencialista canadense, sem contar que a intenção é que os refugiados se estabeleçam trabalhando e produzindo para o país.

Mesmo em Toronto, uma das cidades reconhecidas como mais acolhedoras aos casos de imigrantes ilegais, o clima é mudanças constantes para fazer com os que lá vivem ilegalmente consigam regularizar sua situação, sendo bem atendidos por funcionários municipais e em centros comunitários que prestam serviços que pretendem garantir o mínimo de dignidade, como consultas médicas e assistência aos filhos desses estrangeiros.

 

Então o que levou brasileiros a viver ilegal no Canadá?

Muitas vezes é a desinformação (pasmem). Obviamente que cada um sabe onde o calo aperta e a condição de vida no Brasil acaba servindo de justificativa para essa medida extrema. O medo de ser deportado ou de sair do Canadá e não conseguir retornar legalmente leva muitas pessoas a nem mesmo se informarem a respeito dos programas de imigração disponibilizados pelo Canadá.

Além da informação, reconhecer suas deficiências de perfil para ser elegível a um dos programas de imigração canadense é um começo em grande estilo rumo ao seu planejamento para imigrar para o Canadá. A realidade hoje é de alta concorrência, diferente do que acontecia na primeira década dos anos 2000. Mesmo com a criação do Express Entry e as mudanças em PNP’s em algumas províncias para filtrar e simplificar a entrada de cidadãos estrangeiros altamente qualificados, o que deve estar sempre em mente é se preparar previamente para as dificuldades atuais muito ligadas a demora em conquistar uma oportunidade no mercado de trabalho canadense e, consequentemente, a se adaptar a um orçamento restrito em um país de moeda estrangeira.

Para quem vai fazer um intercâmbio no Canadá ou vai visitar o país nas férias com o intuito de fazer um “reconhecimento de território”, certamente, já estará um passo a frente de quem pesquisa pelo Brasil, mas não deve abrir mão do que for possível para conhecer de fato como é a vida no Canadá e isso está implicitamente ligado ao custo de vida. Procure coisas grátis para fazer (no e-book 99 atividades e atrações Grátis no Canadá tem atividades que realmente valem a pena).

O Canadá é um país idealizado em valores legais e confiança, onde a palavra tem muito valor. Pensar em viver ilegal no Canadá pode gerar um atraso e trazer prejuízos em seus planos de construir uma vida mais justa no exterior, um cenário irreversível em muitos casos. A dica é sempre agir com cautela e se basear nas leis e programas vigentes para conquistar a residência permanente. Conhecer os tipos de visto canadense e sobre os programas de estudo no Canadá já é um ótimo começo.

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre Visto para o Canadá. Pergunte!

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Escreva para nós aqui >

14 pensamentos em “Viver ilegal no Canadá vale à pena?

  • David Marques

    Boa noite.

    Estou pretendendo ir para o Canada no final de março, com visto de turista. Chegando lá eu gostaria de trabalhar nesses seis meses. Será que consigo permissão para trabalho lá? Não optei pelo intercambio devido o alto custo.

  • Gustavo

    Pretendo ir com o visto de turismo, sabe se consigo me inscrever em cursos de inglês ou outros cursos somente com o passaporte? e no caso quando eu me inscrevesse, iria atrás do visto de estudante antes sequer do visto de turismo vencer

  • Ana

    Oi Alexandre, tudo bem?

    Ano que vem meu noivo vai para o Canadá fazer um treinamento com o sócio dele lá. Eu quero ir com ele e tenho o visto de turismo porque fiz um curso de inglês lá em 2012. O sócio dele tem uma casa lá e moraríamos com ele. Não temos filhos. Pensei em ir, ficar 6 meses (que é o limite de tempo pra turismo), passar 1 mês aqui no Brasil e depois voltar de novo e ficar mais 6 meses. Não quero ficar lá sem fazer nada, gostaria de conseguir algum dinheiro lá. Pesquisei sobre as possibilidades para trabalhar lá por 1 ano e não encontrei nada pois não tenho condições de pagar um college (fiz cotações e a média é de 8 mil dólares por semestre, sendo que eles consideram 1 semestre somente 4 meses, não sei porque) e também sou formada já mas não tenho os pre requisitos para skilled worker. Também não quero ficar lá pra sempre, não quero imigrar. Gostaria de saber se você sabe se é muito comum os canadenses denunciarem esse tipo de situação. Meu inglês é avançado e não precisaria alugar casa, nem escola pra filho. Qual a sua opinião pessoal sobre isso? Acha que alguém denunciaria?

    Obrigada

  • Rafael

    Ola Alexandre bom dia sempre!

    Sou formado em gastronomia , atuo em cozinha não tenho inglês fluente e nem dinheiro para aplicar um programa de estudos , o que poderia ser feito é entrar como turista , li a matéria e será que a sorte piscaria no período de turista conseguir um visto de trabalho ?
    É extremamente arriscado se jogar nessa maneira ?

    Fico no aguarde e agradeço desde já!
    Abraços

  • Haydde Martins Carvalho

    Boa noite. Em fevereiro minha sobrinha, o esposo e o filho de 11 anos viajaram para o Canadá, mas com intenção de permanecer por lá por algum tempo, daqui a pouco o visto de turismo deles vencem, minha sobrinha resolveu engravidar e agora está contado com a sorte que com a chegada do bebê eles consigam ficar legalmente no país. Isso é possível? Estou com medo eles longe e ainda com um bebê a caminho. Obrigada pela atenção.