Visto negado para o Canadá, o que fazer? 10


Os planos para a viagem de férias ou para o intercâmbio no Canadá estão a todo o vapor. Passagens reservadas, roteiro de viagem na ponta da língua, programa de intercâmbio contratado, passaporte? Ok! Chegou a hora de tirar o visto e de repente a temida mensagem visto negado para o Canadá!! Desespero, frustração, perda de tempo.

 

Visto negado para o Canadá... Meu visto canadense foi negado. E agora?

Antes de qualquer coisa, se cercar de informação é importantíssimo para evitar que o visto seja negado para saber o que fazer se receber a carta da imigração canadense comunicando com a negativa do visto.

O visto canadense ganhou a fama de ser mais fácil que o visto americano principalmente por não exigir entrevista para todos os tipos de visto e ser mais rápido. O processo é burocrático e detalhado, exige atenção e organização, seja do despachante de visto ou do solicitante que opta em solicitar o visto pela internet passando pelo processo sozinho.

Se o solicitante não apresentar problemas com a justiça e problemas de saúde que comprometa a segurança do Canadá e de seus habitantes – informações oficiais sobre isso no link -, os principais fatores que fazem com o que o visto canadense seja negado são:

 

Falta de vínculos – Essa é uma polêmica em torno do visto canadense. As dicas de como comprovar os vínculos no processo de visto renderam muitos posts, vídeos e teorias conspiratórias que tentam revelar a forma perfeita e o perfil ideal para nunca ser barrado pela imigração canadense.

Tem aumentado muito o número de pessoas que após investir em um college ou curso universitário procuram trabalho para, em seguida, investir em um plano de imigrar para o Canadá. O fato de ter o perfil para aplicar para um PNP ou Express Entry não deve encorajar as pessoas a negligenciar essa parte tão importante do processo de visto, a mesma atenção vale para outros vistos, assim como o de turismo, onde a intenção seja apenas uma visita curta ao país com retorno garantido ao Brasil.

O que o Canadá precisa perceber claramente na comprovação de vínculos é quem aplica para o visto de turista ou de estudante tem a intenção de voltar ao Brasil assim que a permissão de ficar no país acabe, sem que haja problemas ou tenha o risco de permanecer ilegalmente no Canadá.

  • Se a viagem tem patrocinador, normalmente com parentesco próximo, anexar a documentação dele e uma carta onde se apresente disponível para ajudar com os custos da viagem;
  • Se tem vínculos que dependem de sua presença no Brasil. Nesse quesito, um dos mais importantes é se estuda, faz curso universitário, pós-graduação... se tem empresa;
  • Se trabalha: Qual empresa, o cargo, salário e o tipo de licença que comprova sua ausência na empresa;
  • Se a viagem é para um intercâmbio: Demonstrar a importância desse curso para sua trajetória profissional e pessoal;
  • Quantas viagens internacionais já fez? Esta informação também é importante e pode ajudar, mas não é um dos principais requisitos;
  • Visto de turista: Se possui carta convite de alguém que está no Canadá e qual o status do visto dessa pessoa.

Lembrando que não basta responder a essas perguntas e ver se está tudo ok. Ao aplicar para o visto canadense, esses passos, assim como a comprovação financeira (Proof Means of Financial Support), deverão ser apresentados na forma de documentos, de forma que as informações fiquem muito claras.

 

Perda de prazos – Isso vale para qualquer aplicação de visto, para quem vai contratar um despachante ou solicitar o visto sozinho. Existem documentos que não são retirados instantaneamente, podem levar dias e dias para chegar às mãos do requerente e isso pode o fazer perder o prazo.

 

Documentação errada e informações falsas – Na ânsia de acabar logo a solicitação alguns detalhes podem passar despercebidos, a compreensão dos formulários pode falhar e as declarações do solicitante podem ficar confusas. Aí ocorre os erros comuns que culminam no visto canadense negado.

Se sua aplicação solicitar a apresentação de carta de aceitação (Letter of Acceptance) da instituição de ensino ou cartas convite encare isso como prioridade. Peque pelo excesso, não pela falta.

Omitir informações e cair em contradição também implica na negativa do visto e, dependendo da gravidade do erro ou inconformidade da informação, pode barrar sua entrada no Canadá por dois anos.

 

Recursos financeiros insuficientes – A comprovação financeira tem destaque na aplicação de visto. Para quem vai estudar no Canadá e vai ficar um ano ou mais no país é fundamental comprovar que pode se manter por lá usando como referência o valor do curso mais a previsão sugerida pelo CIC, CAD$ 10.000 para províncias inglesas e CAD$ 11.000 para a província do Quebec.

Um fator que confunde algumas pessoas é a comprovação financeira quando a viagem tem um patrocinador. Aí vale lembrar que tudo exigido ao solicitante é repassado para o patrocinador.

 

Aplicar para o visto errado – Com o visto de turismo é possível fazer intercâmbio de idiomas no Canadá e, obviamente, visitar o país. A validade deste visto pode chegar a 24 semanas e essas mudanças são relativamente recentes, desde junho de 2014.

 

Visto para trabalhar no Canadá

Os critérios de elegibilidade precisam ser avaliados para aplicações para trabalhar no Canadá. Da mesma forma, consultar o site do CIC ara saber como funciona estudar no Canadá.

Quando a intenção é estudar no Canadá fazendo um college, high school ou universidade o correto é solicitar o visto de estudante.

Há quem caia em armadilhas pela desinformação e ou má orientação, o que resulta na aplicação errada e no visto canadense negado.

Caso o solicitante receba a carta da imigração canadense onde a inconsistência de informações foi apontada, o próximo passo é rever o processo detalhadamente para corrigir o que for necessário. Para quem solicitou o visto sozinho pela internet vale considerar a contratação de um despachante de visto. Após isso, basta reaplicar para o visto, mas dessa vez redobrando a atenção e não pecando pela desorganização.

 

Serviços de despachante para visto canadense

Contratar um despachante para visto é uma boa dica, principalmente para quem não tem o domínio do idioma inglês ou francês, já que os formulários são preenchidos em um destes idiomas, e não tem segurança sobre toda a documentação a ser enviada.

Estes profissionais são capacitados a te dar toda a consultoria necessária no processo para obter o visto canadense. Além de ficar encarregado do envio de toda a documentação, já conhecendo em detalhe os trâmites mais burocráticos.

Os valores variam de uma empresa para outra, mas o investimento vale à pena, tanto pela comodidade, como para constar com uma assistência personalizada, avaliada caso a caso.

 

Saiba mais sobre os tipos de visto para o Canadá. Clique Aqui >

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre Visto para o Canadá. Pergunte!

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Escreva para nós aqui >

10 pensamentos em “Visto negado para o Canadá, o que fazer?