Visto Canadense

Visto Canadense: Qual a diferença em ter visto para o Canadá e permissão para ficar no país?


Visitar, estudar, trabalhar…  Para tudo isso é preciso ter o visto canadense, mas só com ele é permitido ficar no país?

Muita gente quando aplica para o visto canadense tem a convicção de que a validade indicada do visto corresponde ao tempo permitido para ficar no país, principalmente em relação às 24 semanas do visto de turista, mas a realidade não é bem assim.

 

O que é o visto canadense?

É a autorização para entrar no Canadá. Quando acontece a aplicação do visto para o Canadá, o solicitante insere em seu processo o motivo da viagem e uma prévia do seu roteiro indicando a data de retorno ao Brasil. Por meio de um sistema detalhado, o solicitante preenche campos e presta informações que vão determinar a elegibilidade para entrar no país.

Dentro desse processo, o aplicante comprova vínculos com o Brasil, condições financeiras para custear sua viagem e que não representa riscos para o Canadá. Ao conseguir a aprovação do visto canadense, recebe no passaporte um adesivo (chamamos de etiqueta de visto – visa label) que representa a autorização para entrar e quanto tempo terá para isso. Para o visto canadense de turismo, por exemplo, a validade é de 24 semanas. Essa é a finalidade do visto.

 

O que é a permissão para ficar no Canadá?

Quem já teve a experiência de uma viagem internacional pode ter tido contato com o representante da imigração no aeroporto ou oficial de imigração. Esse procedimento normal e corriqueiro é de extrema importância para quem está de chegada, pois é esse oficial de imigração quem vai dar a permissão para o estrangeiro permanecer (ou não) no Canadá e isso não depende necessariamente da validade do seu visto canadense.

A permissão para permanecer no Canadá não é a mesma coisa do visto e, quando ela faz parte de um programa de estudo essa diferença fica ainda mais evidente.

Numa viagem em família, por exemplo, se uma das pessoas já tem o visto canadense de turista, mas durante a viagem ele perderá a validade isso não atrapalhará a estadia dessa pessoa no país, desde que entre no Canadá com o visto válido. Mesmo com o visto para vencer, o oficial da imigração terá condições de determinar o tempo que aquela pessoa ficará legalmente no país pelas informações passadas durante a aplicação.

Mas se a situação for uma viagem com roteiro que preveja uma entrada no Canadá, uma passada nos Estados Unidos e o retorno em território canadense com o visto na mesma condição citada acima? A coisa muda de figura, pois haverá a necessidade de providenciar o visto americano e, para evitar contratempos, a renovação do visto canadense de turista o quanto antes para o retorno ao país. Ainda assim, esteja preparado para a verificação do oficial da imigração no aeroporto para autorizar seu retorno ao país.

Para quem vai estudar no Canadá, fazendo um college ou universidade e quando o curso tem duração superior a 24 semanas a aplicação é para um visto canadense de estudo (Study Permit), onde são passadas ao sistema de solicitação de visto informações da escola, curso, comprovação de recursos financeiros e de laços com o Brasil. Dependendo do programa de estudos aplicado o estudante tem o direito a trabalhar no Canadá, de forma legal, por até 20 horas semanais. Ele recebe então uma permissão de trabalho (Work Permit). Mas tudo isso só vai acontecer com a validação do oficial da imigração lá no aeroporto. O próximo passo será então obter um SIN CARD em uma unidade do Canada Service, que está presente em todas as províncias.

A possibilidade de trabalhar no Canadá enquanto estuda, aumentando assim as chances de uma futura imigração, atrai muito os brasileiros. Mas além dos cuidados e atenção aos detalhes para evitar perda de tempo, dinheiro o foco no objetivo, o estudante/trabalhador tem que conhecer bem as regras do programa de estudos que aplicou e agir de acordo com as regras estabelecidas nele. Para não correr o risco de realmente estragar tudo.

Manobras como começar a estudar, usar a permissão de trabalho que faz parte do programa de estudos para arrumar um emprego e depois parar de estudar e continuar trabalhando não devem ser consideradas. Nesse caso, esse Work Permit, ou permissão de trabalho depende exclusivamente da trajetória contínua e adequada de sua vivência no College e não deve ser confundido com o visto de trabalho tradicional.

 

Estou no Canadá e quero ficar mais um pouquinho, mas minha permissão está vencendo. E agora?

A resposta é simples, mas o processo é trabalhoso. Neste caso é necessária a mudança de status do visto ou a extensão, dependendo do caso.

Quem vai estudar inglês por meio de um programa de intercâmbio canadense recebe a informação de que se o curso tem validade de até 24 semanas o visto de turista é o que deve ser solicitado. Ok, correto. Mas há quem esteja lá e precise de mais tempo no país pelo interesse de ingressar em outro curso de ensino superior ou mesmo High School. Para esses casos o processo é realizado em Los Angeles ou no Brasil (varia de caso a caso) com o envio da documentação para a mudança de status de visto. Já quem pretende continuar no país para fazer turismo no Canadá após estudar inglês, basta solicitar a extensão do visto canadense de turista.

Muito se fala em quão complicado é o processo de solicitação do visto canadense, mas na realidade o que o Canadá almeja com um sistema detalhado como esse é aprovar perfis de pessoas que não ofereçam risco ao país e que os visitantes tenham a melhor experiência possível no Canadá. Por isso, além de todas as informações prestadas durante a solicitação do visto pela internet, precisam ser conferidos pelo oficial da imigração no aeroporto itens, como documentos, declaração de bagagens e de bens carregados pelo visitante e as intenções da viagem declaradas na aplicação, para só assim conceder a permissão para ficar no país e dizer o quanto ela durará.

Dúvidas de como solicitar o visto canadense?

 Veja qual o tipo de visto para seu caso.

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe Tudo sobre o Canadá. Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >