Visto Canadense Negado

Visto canadense negado – 5 erros que podem adiar seu sonho de conhecer o país 4


Se você chegou até esse texto é porque quer ir para o Canadá e precisa do visto. Para quem já passou pela experiência de solicitar um visto internacional, comumente o visto para os EUA, conhece a importância desse processo que, além de obrigatório, faz um “pente fino” na vida do solicitante. Apesar de o Canadá ter um processo mais “amigável” se comparado aos Estados Unidos, ser bem mais rápido e não ter entrevista como regra, uma porcentagem muito pequena de visto é negada todos os anos. São pouquíssimos os casos, mas eles existem e o seu pode estar entre eles. Portanto, cuide para não cometer esses 5 erros que podem acarretar no visto canadense negado.

Visto canadense negado – não cometa estes erros

Não fazer check list – Nessa hora você pode argumentar que não gosta de listas, que cada pessoa tem seu estilo de organização, etc. Mas atente-se que o processo de solicitação de visto será analisado por outra pessoa que segue regras práticas e objetivas e que não vai ficar procurando entender a razão de alguns documentos e informações estarem incompletos ou faltantes.

Fazendo sozinho ou pelo despachante de visto a organização de documentos pessoais é responsabilidade do solicitante. O check list é uma ferramenta de organização preciosa, até mesmo porque sua cabeça estará com tantas outras informações sobre a viagem que quanto mais ajuda melhor.

Formulários incompletos – contratando ou não uma empresa especializada em visto, você terá que preencher informações em formulário. Essa é a tarefa que vai esclarecer ao consulado qual sua intenção de viagem (Purpose of Travel – Other). O negócio é burocrático e inicia um processo detalhado de prestação de informações.

Veja os exemplos: Sua intenção de viagem é a turismo, quando se deparar com a Purpose of Travel – Other não seja monossilábico. Essa é a hora de transcrever coisas importantes do seu roteiro, as datas dos festivais que pretende ir, os ingressos que comprou, as datas das viagens que pretende fazer pelo país, entre outras informações pertinentes sobre a sua viagem.

Seja cuidadoso e peque pelo excesso, não pela falta de informações! Se pedirem 6 meses de comprovação financeira, por exemplo, apresente o correto, não 4 ou 5; se comprou passagens antes mesmo de solicitar o visto, anexe isso ao processo mesmo não sendo solicitado, isso reforça sua intenção de retorno e é uma informação positiva; declaração de imposto de renda: importantíssimo!

Aliás, dados que possam comprovar sua intenção de retorno ao país são muito importantes e podem ser descritas de forma simples na Letter of Explanation (Carta de Explicação), um documento opcional, mas que não custa preencher relatando, por exemplo, a importância daquela viagem e de outras que possa ter feito para seu crescimento profissional no Brasil, principalmente se a viagem for para um intercâmbio no Canadá.

Mentir – Palavra pesada, né? Também achamos. Omitir informações das mais simples, mas que são solicitadas, ainda que a intenção não seja exatamente mentir pode gerar desconfiança e abrir para essa interpretação no consulado canadense.

Por isso, suas intenções podem ser as melhores do mundo ao ir para o Canadá, mas se o consulado entender que espaços vazios ou mal preenchidos é uma maneira de “enrolar” – não estamos afirmando que seja sua intenção – o resultado será “visto canadense negado”.

Visto Canadense Negado

Perder prazos – De nada adianta ficar preocupado com o tempo que leva para receber a resposta do consulado quando não se faz a própria parte. O Brasil cultiva a fama de ter burocracia em tudo. Já o visto canadense tem a fama de sair rápido e isso é empolgante, claro. Mas antes de iniciado o processo do visto para o Canadá é imprescindível algumas coisas: estar com declarações, extratos, históricos escolares (dependendo da aplicação), cartas de convite, cartas de comprovação e tudo quanto for de documento necessário à sua aplicação em mãos. Os prazos consulares são rígidos, não adianta esperar o milagre da “prorrogação” que isso não vai acontecer. Perdeu o prazo, perdeu o visto.

Estar inseguro e fazer o processo sozinho – “Com tanta informação na internet, não é possível que eu não consiga fazer isso!!” Na ânsia de estar à frente de tudo, e por dentro dos detalhes e achando que deixar de contratar um despachante para visto é uma economia substancial, muitas pessoas investem horas em pesquisas de como tirar o visto canadense sozinho online. Daí aparecem inúmeros textos e vídeos relatando experiências positivas e negativas, outras até mesmo encorajando pessoas completamente leigas a dar entrada na solicitação a fim de economizar ou por desconfiança do serviço de terceiros. Ok, problemas acontecem até mesmo com profissionais.

Além do preenchimento de formulários, todos em inglês, é necessário ainda o pagamento de taxas com cartão internacional e anexar documentos nos locais corretos. Digamos que não seja difícil e sim trabalhoso, detalhado, uma coisa que não se faz todos os dias e, principalmente, é um trâmite que cumpre leis de outro país que não temos acesso para tirar dúvidas com um atendente. Conforme falado anteriormente, não existe prorrogação de prazos, tampouco enviar depois algo que esqueceu ou só chegou até você depois de ter dado entrada na solicitação de visto.

Portanto, avalie se tem tempo e disponibilidade de solicitar o visto canadense sozinho e quando for contratar um despachante de visto pesquise sobre a credibilidade desse profissional ou empresa porque é nele que depositará parte da responsabilidade do sucesso da sua viagem. Nós fazemos isso para você!

Peça dicas de como se comportar diante do oficial no aeroporto canadense, porque visto é apenas uma parte do conjunto de coisas que garante sua entrada no Canadá. Afinal, viajem é um investimento financeiro, intelectual e, porque não dizer, espiritual.

Ainda tem dúvidas sobre o visto canadense? Ou quer contratar uma empresa especializada para te ajudar? Nos procure! contato@vistoparaocanada.com.br ou pelo telefone (11) 3926-2144.

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Está fazendo o Visto para o Canadá para um cliente super especial neste exato momento. Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Escreva para nós aqui >

4 thoughts on “Visto canadense negado – 5 erros que podem adiar seu sonho de conhecer o país