Por que Toronto é a queridinha entre os brasileiros?


A recordista em habitabilidade que acaba de ter mais uma conquista em números de visitantes, não por acaso, Toronto é tão amada por brasileiros

Toronto acaba de bater o 6° recorde em visitação de todo o Canadá e recebeu 24% a mais brasileiros em comparação com 2014. Foi o que divulgou Tourism Toronto. Surpreendentemente, esse aumento não é apenas em visitas mais longas, cerca de 26 milhões de pessoas visitaram a cidade em viagens de um dia ou em pernoites e muito disso se deve a fronteira aberta com os Estados Unidos, o que elevou pelo quinto ano consecutivo o número de estadunidenses visitando o país, num total de 2,48 milhões de turistas. Já os brasileiros fizeram bonito com seus 58,6 mil turistas em 2015.

Mas o que faz de Toronto a cidade mais visitada do Canadá?

Se fossemos falar apenas dos eventos em Toronto já seria motivo suficiente para fazer a cidade muito atrativa. A agenda para 2016 está recheada de atrações para todos os públicos. Do tradicional e familiar The Toronto Sportsmen’s Show, passando pela badalada Mundial MasterCard Fashion Week, pela Hot Docs International Documentary Film Festival, Canadian Music Week, pelo animado Redpath Toronto Waterfront Festival e TD Toronto Jazz Festival, isso e muito mais apenas no primeiro semestre.

A menina dos olhos da província de Ontário, a maior cidade do Canadá concentra famosas atrações turísticas canadenses e é preparada para receber a grande quantidade de visitantes diários, cerca de 110 mil, segundo dados do Tourism Toronto.

 

O que fazer em Toronto (as atrações turísticas imperdíveis)

Aquela sensação de vento no rosto, espaços amplos, mar e gente passeando a pé e de bike é clima comum no litoral de Toronto. A região que fica junto ao Lago de Ontário reúne:

As praias de Toronto – Elas merecem atenção à parte. Os brasileiros amantes das praias podem estranhar de início, mas o que encanta é a disponibilidade desses espaços e a forma como eles são explorados.

No verão, as praias recebem pessoas em todos os dias da semana. Diferente do que acontece em grande parte do Brasil, as praias de Toronto procuram ser estruturadas com banheiros, mesas, espaços de lazer para atender diferentes públicos. Os praticantes de esportes costumam frequentar a Woodbine, conhecida como “The Beaches”. Por acaso, a praia mais frequentada de Toronto é porta de entrada para 3 km de beira mar e tem cara de complexo de lazer cheio de verde e possibilidades nas proximidades, como trilhas, parque infantil, aparelhos de ginástica e muito mais dentro dos 15,2 hectares de área.

A praia de Cherry é especial não só pela alta qualidade da água e trilhas para bike, o local conta com espaço para os cães passearem livremente sem coleiras. Outra praia bacana para esportes em Toronto é a Sunnyside. Além das populares competições de corrida e dragonboat é possível alugar canoas, caiaques e praticar stand up paddle.

Hanlan’s Point recebe um público distinto. Entre simpatizantes e praticantes do nudismo e do naturalismo a praia se agita com as competições de esportes, música e teatro. Lá está também o Gibraltar Point Lighthouse o mais velho entre os faróis dos grandes Lagos e o mais antigo ponto turístico da cidade. Fica localizada nas ilhas de Toronto, que está entre os principais destinos de turistas no verão.

Falando em Toronto Islands é obrigatório citar os agitos desse refúgio que contrasta com a agitação típica das metrópoles, sem ficar distante dela. O verão é o ponto alto que faz centenas de milhares de pessoas irem até Harbourfront pegar a balsa para curtir as praias e atrações de Centre Island, Hanlan’s Point e Ward’s Island.

O principal meio de transporte em Toronto Islands são as bicicletas. Surpreendentemente, da área aproximada de 230 hectares, lá não se usa carros, mas é viável explorar tudo a pé ou de bike.

As praias são belíssimas, destacando-se a Ward’s Island Beach áreas para piquenique, banheiros e muito verde. A comodidade parece uma regra nas ilhas. Restaurantes e cafés com preços de democráticos a mais salgados, cerca de 20 áreas para piqueniques, quadras para esportes e os festivais de verão prometem ocupação para um dia inteiro com infraestrutura e sem precisar percorrer grandes distâncias.

Voltando para a cidade… Pense em uma rua completa e que é a cara de Toronto. Uma resposta correta é a Queen Street.  Entre pontos high e low, essa rua tem referências interessantes para a culinária, moda e comportamento locais. No lado leste estão acessos para praias badaladas a poucos quarteirões, como a Woodbine, por exemplo. Ter a Queen St. logo ali facilita para ir às lanchonetes, lojas, cafés e restaurantes desse lado (leste) da rua.

Um lado mais cool está no bairro de Leslieville, próximo a Yonge Street. Uma boa pedida por lá é sentar em um dos bares estilosos para uma refeição, seja brunch, almoço ou lanche, opções não faltarão. O bairro tem fama de ser considerado um dos melhores lugares para morar em Toronto “pelo conjunto da obra”. Encostadinho está o bairro de Riverside, antiga região industrial com estilão rústico, mas que concentra restaurantes concorridos como Gio Rana’s e o Ruby Watchco, entre outros.

Já ouviu falar no Eaton Centre, um dos shoppings mais completos e famosos do Canadá? Então, ele está em downtown e, apesar de shopping, é um ponto turístico bem visitado e não só pela concentração de lojas, sua arquitetura moderna com paredes e teto envidraçados impressiona.

O diversidade de estilos marca a Queen St.. Ao chegar a Queen West as lojas de estilo alternativo e fashion recepcionam visitantes de todos os gostos, algumas marcas têm preços atrativos e democráticos. Caminhe mais um pouco e passe por Chinatown (Spadina St), aprecie a paisagem que vai mudando ao longo dos quarteirões. Se gosta de música, basta escolher um dos bares de jazz/blues, para comer explore a região que é bem interessante, inclusive nas ruas paralelas. Vá até o West Queen West, um bairro mais agitado que chega a ser boêmio. O forte lá é o mix de galerias de arte, cafés, bares restaurantes e os frequentadores. Essa região é surpreendente e vai além das expectativas, o Trinity Bellwoods Park é prova disso. O parque de 14,6 hectares recebe bem em qualquer estação, no inverno é aberta a pista de patinação e nas estações mais quentinhas, a piscina e o parque fazem a alegria das crianças. Fica lá também o Trinity Community Recreation Centre, com atividades para a comunidade.

Seguindo pela “epopeia” por Toronto, a 1h30 da cidade está um lugar que você deve se sentir obrigado a ver de perto: as poderosas Cataratas do Niágara. Nessa região é facil ter o que fazer. Niagara Falls, a região é urbanizada e tem atrações para todas as idades como parques, o Butterfly Conservatory, Falls Incline Railway, Journey Behind the Falls, Hornblower Niagara Cruises, entre outras. Para não ficar na vontade, a dica é comprar o Niagara Falls Wonder Pass com todas essas e mais atrações com descontão que pode chegar aos 55%.

A diversidade é um ponto forte da cidade, democrática no estilo de vida, Toronto tem diversão, entretenimento, alimentação e coisas para fazer que cabe em todos os bolsos. Para ter uma ideia mais concreta disso, veja o e-book com 99 atividades e atrações grátis no Canadá.

A organização, limpeza e receptividade de Toronto chamam atenção. Fatos aproximam ainda mais os turistas. As atrações turísticas de Toronto vão de cartões postais badalados e fotografados por turistas de todo o mundo a ruas e cantos interessantes da cidade curtidos por locais e imigrantes. Antes de acabar esse post deixamos uma listinha básica de atrações turísticas de Toronto: CN Tower, Casa Loma, Yonge & Dundas, St Lawrence Market, Old Toronto, High Park, Royal Ontario Museum, Ripley’s Aquarium of Canada, Galeria de Arte de Ontario, Rogers Centre, Toronto Eaton Centre, Bata Shoe Museum, Zoológico de Toronto, Nathan Philips Square, Edwards Garden, The Opera House, Distillery District e Kensington Market.

O clima de Toronto pode assustar alguns brasileiros logo de início, mas com essa diversidade e cultura vibrantes da cidade os perrengues com as constantes chuvas e o frio intenso acabam ficando em segundo plano.

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre o Canadá, sobre educação, imigração e visto para o Canadá. Pergunte!

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >