Como funciona o sistema de saúde no Canadá para brasileiros


O que e como é a cobertura do sistema de saúde no Canadá para brasileiros quando falamos da saúde pública

Surpreendentemente (ou não), o mesmo sistema de saúde no Canadá que é oferecido de maneira pública aos cidadãos atende a estrangeiros e refugiados. Os Health Insurance Plans  são um dos fatores que agregam

Saúde no Canadá

Saúde no Canadá

valor na decisão de imigrar ou estudar fora por um grande período de tempo. É reconhecido pela alta qualidade e prioridade na manutenção da saúde essencial de quem está no país. Há quem estranhe e reclame bastante da burocracia e até da demora em determinados atendimentos, mas isso muitas vezes se dá pela comparação com os planos de saúde particulares do Brasil.

O sistema público de saúde no Canadá tende a impedir que a procura desnecessária pelo médico vire rotina. O médico da família, denominador comum nas províncias, filtra a maioria dos atendimentos antes que o paciente seja encaminhado ao pelo especialista. Embora isso seja visto com maus olhos por muitos pacientes, o que o Governo leva em consideração é que o alto custo com atendimento médico deve impedir riscos de desperdícios de recursos, inviabilizando assim o aumento de impostos para dar conta da saúde pública.

 

Quais as regras para ter direito ao sistema de saúde no Canadá?

É importante que o estrangeiro entenda como funciona o sistema de saúde no Canadá antes mesmo de chegar ao país, simplesmente para evitar ficar perdido numa emergência ou mesmo saber como proceder se imigrar com filhos ou acompanhantes. Veja algumas informações esclarecedoras:

É preciso ter o visto de residente permanente – Quem está indo trabalhar no Canadá ou fazer curso superior tem acesso ao mesmo sistema de saúde no Canadá que um cidadão canadense, são mínimas as exceções. Também é interessante observar que o que difere a qualidade do atendimento, quando se diz respeito a disponibilidade de profissionais, infraestrutura e instalações e tempo de espera é a gravidade do problema apresentado pelo paciente e não a classe social. O sistema público do Canadá é igual para todos que optarem por seu atendimento.

O sistema público de saúde normalmente não inclui: tratamento ortodôntico e afins, fisioterapia, cirurgias e tratamentos estéticos e oftalmológicos – Infelizmente esses serviços devem ser contratados à parte e, normalmente, custam caro. Por isso, é interessante investir na prevenção, em situações onde isso é possível.

Estudantes precisam contratar o seguro saúde privado – Serve tanto para estudantes quanto para trabalhadores que passam pelo processo de imigrar para o Canadá. A contratação pode ser feita ainda no Brasil, como parte do processo de saída do país. É preciso se atentar quanto a duração desse seguro, ele deve ter cobertura de, pelo menos, três meses. Após esse prazo, o imigrante já deve ter direito a sua carteirinha para atendimento pelo sistema público canadense. Isso não é feito de forma automática, a solicitação da carteirinha é feita de acordo com as regras provinciais e todas as informações detalhadas são obtidas durante os procedimentos de chegada à cidade. O plano privado ainda será útil em províncias onde há muitas restrições de atendimento por especialidade. Em Ontário, por exemplo, os estudantes não acessam o Ontario Health Insurance Plan (OHIP) com a cobertura do Governo, sendo necessário contratar plano particular.

 

Em Manitoba essa carência do sistema de saúde no Canadá não existe [por enquanto!!]

Como é atualmente? Assim que o estrangeiro dá oficialmente entrada na província como residente permanente ou com permissão de trabalho válida por pelo menos 12 meses já está coberto. Estudantes devem aguardar a carência de seis meses.

Mas isso vai mudar:

Com a mudança anunciada no início deste ano, Manitoba entra para o hall de províncias que exige que o estudante contrate o plano de saúde particular. Ainda sem detalhes confirmados, a mudança incluirá novas aplicações para colleges e universidades, atendimentos individuais e familiares e as aplicações QUE JÁ ESTÃO VIGENTES, ou seja, se algum amigo, parente ou conhecido seu está estudando em Manitoba e te influenciou positivamente com as vantagens de estar lá… Saiba que essa pessoa também corre o risco de precisar contratar plano particular.

E quando essas mudanças no sistema público de saúde de Manitoba entram em vigor? A data anunciada é 1 de setembro de 2018. E até lá muita informação nova deve surgir.

Para imigrantes recém-chegados a contratação de plano de saúde particular é necessária – Para cobertura dos primeiros meses dentro do Canadá a contratação do seguro saúde dá a segurança para atendimentos simples e até emergências. Você pode ter uma saúde de ferro, entretanto as emergências não costumam avisar quando vão acontecer. Após receber a carteirinha do serviço de saúde gratuito do sistema de saúde no Canadá, o dinheiro investido no particular não é reembolsado.

O sistema de saúde no Canadá preza pela economia de dinheiro – Apesar das deficiências apresentadas pelos planos de saúde brasileiros – basta perguntar para quem tem um que alguma reclamação aparecerá -, os pacientes costumam ter mais autonomia na marcação de consultas e até na requisição de alguns exames. No Canadá, a mudança é notada rapidamente.

Sistema de Saúde no Canadá - Sempre visando economia de recursos

Sistema de Saúde no Canadá – Sempre visando economia de recursos

Com o passar dos anos, e com o aumento das imigrações e procura pelos colleges e universidades canadenses, as reclamações sobre a ineficiência em atendimento e demora no acesso à cirurgias e tratamentos mais complexos vem sendo mais recorrentes e colecionadas por grandes veículos de imprensa e especialistas.

Segundo o canadense Instituto Fraser, o tempo médio de espera por um tratamento médico no Canadá é de 21,2 semanas (2017). Isso representa um aumento de 128% em comparação com 1993, quando a média era de 9,3 semanas. No processo de espera, os procedimentos “padrão Canadá” em nada sofrem alteração, ou seja, o Family Doctor é o responsável pelo primeiro atendimento.

O encaminhamento para um especialista dependerá de fatores que muitos consideram dar morosidade ao atendimento, como o parecer do médico da família, a medicação e o retorno apenas semanas após a primeira consulta, por exemplo. Quem tem o hábito de aqui no Brasil procurar o médico a qualquer alteração ou dúvida quanto a sua saúde, pode estranhar um pouco com a espera e essa forma de lidar com os encaminhamentos.

Com uma breve pesquisa por artigos e publicações que analisam o sistema de saúde canadense é possível encontrar estudos e opiniões que anunciam para um futuro próximo o colapso total do modelo de saúde universal no Canadá que é financiado por meio de impostos.

A espera por uma cirurgia pode chegar a 20 semanas, muitas vezes independente da especialidade e gravidade da enfermidade do doente.

O médico de família é uma figura prioritária nas comunidades – No sistema de saúde no Canadá, basicamente, esse profissional fará os atendimentos de forma preventiva e se o paciente precisar de um especialista ele mediará esse atendimento fornecendo o encaminhamento. Apesar de ser o atendimento padrão para as províncias, há locais onde não é tão simples conseguir agenda do médico da família, por conta da escassez de profissionais. Mesmo quem reclama, está vulnerável a necessitar algum dia desse expediente, por isso, recorra as pesquisas de como solicitar esse profissional em sua região.

Geralmente o sistema público de saúde se comunica com o das farmácias – No que isso interessa? A compra de medicamentos no Canadá fica suscetível a uma monitoria onde seu histórico é descoberto numa simples consulta ou na apresentação de uma nova receita. Quem depende de medicamentos de uso contínuo, por menor que seja a dosagem, formulação ou finalidade, a aquisição será exatamente de acordo com a receita médica, naquela quantidade exata. Na próxima retirada, da mesma forma.

Sistema de Saúde no Canadá - Comunicação do Sistema com as Farmácias

Sistema de Saúde no Canadá – Comunicação do Sistema com as Farmácias

Os centros comunitários são acolhedores com a maioria dos estrangeiros – Certamente quando você começar a se socializar no bairro em que foi morar no Canadá, logo saberá onde estão os centros comunitários de atendimento à saúde próximos a sua casa. Na realidade isso é bem importante, inclusive para quem ainda está nos primeiros meses no país e com cobertura do plano particular. Não é difícil encontrar relatos onde estrangeiros contam a forma respeitosa de como são atendidos em suas emergências e necessidades pontuais onde foi suficiente um atendimento básico nos centros comunitários.

 

E as gestantes? Como é o pré-natal no Canadá?

Normalmente, a gravidez gera uma ansiedade natural e isso tende aumentar quando a família se formará longe do país de origem. O atendimento à gestante no sistema de saúde no Canadá também é gratuito. As diferenças quanto ao atendimento ao longo da gestação podem gerar estranhamento, mas existem facilidades. Conheça um pouco mais:

Exame de farmácia: Existe um incentivo para as mulheres que desconfiem estar grávidas recorrerem primeiramente ao exame de farmácia. Diferentemente do que acontece no Brasil, os exames de toque, sangue, urina ou ultrassom, ainda que nem todos sejam mais necessários atualmente, feitos para a confirmação da gestação não são tão prioritários, uma vez que a gestante já procedeu com o exame de farmácia.

Ultrassonografia: A quantidade de ultrassons no sistema de saúde no Canadá é bem reduzida e acompanham fases de desenvolvimento do bebê consideradas cruciais, os demais meses são acompanhados em consultórios, correndo tudo de acordo, não é necessária a solicitação de mais exames de imagem. É possível contratar o exame particular, caso os pais não tenham condição de pagar o procedimento padrão costuma não ultrapassar 3 ultrassonografias durante toda a gestação.

O atendimento pré-natal no Canadá visa promover a confiança dos pais e que eles saibam quais os momentos onde é realmente necessário ir à emergência ou procurar auxílio médico.

O terceiro mês é crucial não só por marcar o desenvolvimento do feto para resultar no bebê, mas é a partir das 12 semanas que o atendimento pré-natal sistema de saúde no Canadá acontece com regularidade. Não estranhe se a consulta inicial acontecer com a enfermeira, em todo caso, nesse encontro são tiradas dúvidas e o profissional da saúde faz perguntas importantes sobre a paciente e suas impressões sobre a gestação. A mamãe confirma seus direitos, que incluem escolher o médico que a atenderá durante o período da gestação e receber materiais de apoio para estudar em casa.

A intenção é que tudo transcorra com tranquilidade, por isso, os cursinhos antes do parto são para os pais e mães terem condições de tomar as melhores decisões até a chegada ao hospital. Diferenciais, como atendimento telefônico, treinamentos para acompanhar as contrações e vídeos mostrando todo o processo do parto são oferecidos gratuitamente.

Na maioria das vezes, os pais escolhem também o hospital para a realização do parto, mas não o médico que fará a cirurgia ou os procedimentos no parto normal.

 

Ressalvas do sistema de saúde no Canadá

Todas essas regras valem para todas as províncias e territórios canadenses?

Não! Existem cerca de 15 sistemas de saúde dentro do Canadá e eles funcionam de acordo com a autonomia das províncias. O que apresentamos aqui são fatores que se assemelham nas principais províncias do país. Vale sempre pesquisar como funciona na cidade que vai lhe receber para evitar surpresas desagradáveis ou desassistência na hora que você realmente precisar.

Os prazos para o estrangeiro ter acesso ao sistema público de saúde no Canadá são os mesmos?

Não! Assim como citamos a diferença para Manitoba, outras províncias podem oferecer a assistência ao sistema de saúde no Canadá em prazos diferentes, a partir de 3 meses podendo chegar a 1 ano.

Se o estrangeiro ainda não estiver coberto, o atendimento gratuito será negado em uma emergência?

Não! De forma coerente o caso é analisado e o paciente que precisa de atendimento emergencial terá condições de ser atendido da forma mais viável possível. Vale pesquisar como funciona em cada província.

 

Sistema de Saúde no Canadá - Emergências

Sistema de Saúde no Canadá – Emergências

 

Legal, então como funciona exatamente o sistema de saúde no Canadá em cada província?

Separamos os links onde as informações são oficiais. Veja:

Alberta: http://www.health.alberta.ca/

Britsh Columbia: http://www2.gov.bc.ca/gov/content/health

Manitoba: http://www.gov.mb.ca/health/mhsip/forms.html

Newfoundland / Labrador: http://www.health.gov.nl.ca/health/

New Brunswick:

http://www2.gnb.ca/content/gnb/en/departments/health/MedicarePrescriptionDrugPlan.html

Nova Scotia: http://novascotia.ca/dhw/msi/moving_travel.asp

Ontario: http://www.health.gov.on.ca/

Prince Edward Island: https://www.princeedwardisland.ca/en/information/sante-i-p-e/family-health-benefit-drug-program

Quebec:

http://www.ramq.gouv.qc.ca/en/citizens/health-insurance/Pages/health-insurance.aspx

Saskatchewan: http://www.saskatchewan.ca/residents/health

 

Quer ter acesso a um e-book com atividades ou atrações grátis para se fazer no Canadá? Consiga aqui

 

Saiba Mais:

Saiba como solicitar o visto de turismo para o Canadá

Se você vai estudar, saiba mais sobre o visto de estudante para o Canadá

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre o Canadá. Pergunte!

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >