Quer imigrar para o Canadá ou ir embora do Brasil? Esteja preparado para enfrentar o lado B de morar no país 41


Corrupção, violência, má distribuição de renda, mercado de trabalho instável... São problemas graves vivenciados no Brasil há décadas e que, nos últimos anos, ficaram tão em evidência que se tornaram determinantes para algumas pessoas tomarem a decisão de ir embora do Brasil por processos de imigração para o Canadá, Estados Unidos, Austrália, entre outros países.

Imigrar para o Canadá

Imigrar para o Canadá

Um processo de imigração nem sempre é simples, e da ideia à concepção pode exigir investir mais de um ano de uma vida considerada organizada. Para muitas pessoas, partir para morar em outro país é também a primeira viagem internacional, onde o planejamento, fazer algum programa de intercâmbio ou estudos que abra as portas para conseguir um emprego e se estabelecer no país e os esforços para adaptação com a nova cultura são desafios que pesam na decisão de partir ou desistir. Por outro lado, existe aquele grupo onde a prioridade é sair do Brasil rumo a América do Norte, onde qualquer país com bons índices de desenvolvimento, mais segurança, melhor educação e mercado de trabalho estável são critérios já preenchidos. Na lista de preferência os países escolhidos são Canadá, Estados Unidos e Austrália, que faz parte da Oceania.

Canadá agora é pop. O dólar mais barato, algumas das melhores escolas do mundo, qualidade de vida, atrações turísticas cinematográficas, cidades badaladas. Optar em fazer intercâmbio no Canadá garante isso e muito mais, definitivamente, o país caiu no gosto dos brasileiros que, além de estudar, querem imigrar para o Canadá e estabelecer a vida. Cada um com seus planos e prioridades, claro.

O sonho de uma vida próspera no Canadá é nutrido pelos ótimos índices que medem a qualidade de vida em nível mundial e o desenvolvimento em alta escala do país em setores como mercado de trabalho e estudo. Isso, sem dúvidas, fomenta uma legião de entusiastas que comparam a realidade brasileira com esse cenário canadense e focam nesses pontos esquecendo todo o resto que o essa empolgação pode anular. Até a hora de aprofundar as pesquisas sobre o país e colocar no papel o planejamento de imigrar para o Canadá. A partir daí, se separa “quem quer ir embora do Brasil” e quem quer de fato imigrar para o país.

Se apaixonar pelos pontos positivos do Canadá é muito fácil. A vida no exterior é melhor em muitos aspectos, mas nem só de good vibes se vive a vida e logo fica evidente quem está realmente disposto a enfrentar mudanças de várias escalas para morar no Canadá. Dá uma olhada na listinha que preparamos e veja se o que é prioridade para você realmente faz sentido quando se fala em imigrar para o Canadá.

Imigrar para o Canadá? Eis a questão...

Competitividade no mercado de trabalho A abundância das ofertas de emprego no Canadá é realmente animadora. O fama do mercado de trabalho em TI, Enfermagem, Engenharia, Fisioterapia, Comunicação e outras profissões é esperançosa na conquista rápida de emprego. É quase isso mesmo, mas para pessoas altamente qualificadas, com ensino superior - muitas vezes pós-graduadas - e com experiência de trabalho e estudo no exterior, inglês – ou francês – fluente e que tenham alta capacidade de produção e vontade real de crescer na carreira. Não é nada romântico, mas o Canadá não busca qualquer um que queira trabalhar e morar no país. Os imigrantes têm que mostrar a superioridade no currículo.

Quem imigra para o Canadá por meio de programas onde o cônjuge pode entrar no país para depois trabalhar pode levar mais de um semestre, principalmente se tiver uma formação universitária e necessite de adaptações à realidade e exigências do mercado de trabalho que dá a essas pessoas a sugestão (quase forçada) a buscarem oportunidades para formados tirando-os do perfil de vagas consideradas de subemprego no Brasil. Lembrando que no Canadá essa classificação praticamente não existe.

É sabida a alta qualidade do ensino no Canadá, logo, entendemos que quem se forma com louvor em um dos colleges ou universidades canadenses já garante esse competitivo item no currículo. Os brasileiros já entenderam isso e a grande demanda de pessoas que buscam esse tipo de intercâmbio no Canadá e tem a intenção de ficar no país para trabalhar tem ainda a vantagem de construir um networking de grande valia na hora de procurar um emprego. Então, se você está no Brasil e sonha em imigrar para o Canadá tenha em mente que é necessário ser um profissional de alto nível competitivo, com experiência profissional interessante, capacidade de transmitir credibilidade e ambição positiva na entrevista de emprego, pois esses são pontos que “compensariam” a falta de vivência anterior no país. Considere a possibilidade de complementar os estudos no Canadá, apesar de não garantir o emprego, isso eleva o nível do seu currículo.

Impostos Motivo de intensos debates no Brasil, a carga tributária no Canadá é considerada alta em comparação com a brasileira. Ao contrário de quem passa um curto período no Canadá, quem mora, trabalha e passa a ganhar o salário em dólar sente o peso da contribuição no dia a dia, até mesmo nas pequenas compras.

Impostos - Imigrar para o CanadáEm contrapartida, um fenômeno acontece quando ao observar a qualidade de vida conquistada no Canadá. Além das paisagens e contato com a natureza que algumas cidades proporcionam, as ruas são limpas, existem muitas opções de espaços públicos onde nada, ou pouco, se paga para utilizar, a prática de esportes é incentivada, logo, há muitas formas de se exercitar gratuitamente e vias de qualidade para passeios de bicicleta, ciclovias e trilhas em muitos parques, o sistema de saúde funciona muito bem, apesar de ser mais burocrático para alguns procedimentos, as escolas são ótimas e a maioria públicas... Realmente se vê o bom emprego do dinheiro dos impostos. Dá gosto de pagar, mas pode doer no bolso de quem ainda não se estabilizou no país e tem um orçamento justo.

No Canadá vigoram dois impostos: o federal e o provincial. Tomando Ontário como base, para quem ganha CAD$ 50.000,00 por ano – um salário próximo a CAD$ 3.200,00 -, o imposto federal custa 22% desse montante, já o provincial te leva 9,15%. A contribuição deste salário terá a média de CAD$ 12.000.00 de impostos por ano, tendo 2015 como referência. Então faça as contas e pesquise sobre a província que pretende imigrar para não prejudicar seu orçamento.

O clima Chove em Vancouver 152 dias por ano, em média, mas o frio lá não é dos piores e as estações são bem estabelecidas. Claro que cada pessoa tem suas prioridades e sensibilidade climática, mas basta uma breve pesquisa sobre as desvantagens de morar no Canadá para notar o quanto o frio incomoda e para alguns chega a ser desesperador. Dica: pesquise imagens cotidianas do norte do Canadá no inverno. Na famosa Toronto o inverno é rigoroso.

O frio canadense é famoso e seria injusto para essa fama tentar supor como é a sensação -39°, algumas regiões é ainda mais frio, pode acreditar. Esse é um ponto que curiosamente define boa parte de quem quer “ir embora do Brasil” ou imigrar para o Canadá. Você recusaria uma boa oferta de emprego no Canadá em uma cidade que o inverno parece durar 6 meses? Há quem recuse e não se arrependa.

Concentração de imigrantes Esse é um ponto de grande afinidade com a polêmica por citar a dificuldade de algumas pessoas em lidar com culturas diferentes, pessoas com costumes e hábitos que contrastam com a realidade pessoal. Cidades como Toronto e Vancouver são conhecidas pela grande concentração de estrangeiros vindos de todos os continentes, alguns imigrantes se concentram em bairros que acabam se tornando a referência. Não é difícil encontrar nessas cidades fachadas de comércios em mandarim sem a referência em inglês, por exemplo.
O respeito a individualidade é uma premissa no Canadá, para pessoas resistentes a conviver com as diferenças étnicas, culturais e comportamentais a probabilidade de ter problemas é grande.

Custo de vida Obviamente que existem médias que ajudam a calcular e controlar o orçamento para quem vai estudar ou morar no Canadá. Mas quando se fala em imigração o leque precisa ser mais aberto, por entrar na lista moradia, alimentação, telefonia, internet... E qualquer item que julgar necessários para a vida no exterior.

Custo de vida no Canadá - Imigrar para o Canadá

Custo de Vida no Canadá

Se Québec for usado como referência, por exemplo, ao alugar um apartamento considere os serviços inclusos como manutenção no apartamento, taxa de água, energia elétrica, seguro, mobília e limpeza da neve como variantes no valor total do aluguel, que custa em média CAD$ 900,00 para um apartamento de aproximadamente 60 metros quadrados. Então se você tem sua casa própria no Brasil e essa não será a sua realidade quando chegar ao Canadá, coloque na ponta do lápis qualquer detalhe do dia-a-dia de uma vida normal. Muitas pessoas incorrem ao erro de se basear no custo de vida de um intercambista que passará apenas alguns meses no Canadá.

Idioma Quem tem um nível de inglês fluente no Brasil não estará imune a ter dificuldades de se comunicar no Canadá pelo simples fato de não ser um nativo. Pagar mico é engraçado, mas passar por dificuldades no trabalho, enquanto estuda ou em coisas simples como fazer compras acaba perdendo a graça e se tornando frustrante e desanimador.

Em algumas regiões do Québec, onde a língua é prioritária é o francês as dificuldades podem ser dramáticas, pois lá não se fala francês como nos filmes originais europeus, o ritmo da fala não é o mesmo, algumas expressões são diferentes. Dadas as devidas proporções, é como se comparar o português falado no Brasil e em Portugal, as peculiaridades do idioma ficam aparentes no cotidiano, pois o francês não nos soa natural como o inglês que está inserido em muito do nosso dia-a-dia. Para quem tem fluência suficiente para alcançar boas notas no teste para o processo de imigração do Québec talvez enfrente menos dificuldade, enquanto quem está imigrando como cônjuge tenha um choque maior que não compense a imersão de estudar o francês já estando no Québec.

Falta de referências É comum citar a saudade e a distância da família e dos amigos como uma dificuldade de morar no Canadá, mas isso também cabe a morar em outra cidade dentro do próprio Brasil. De fato o Canadá é distante, as passagens aéreas são caras, os voos demorados. Mas uma conversa pela internet ou troca de mensagens te traz as referências de uma vida toda, coisa que você não tem com esse novo país e a nova cidade.

Ser um imigrante é começar uma vida nova, praticamente sem passado. Ficar perdido nas conversas, perder as piadas típicas, não ter histórias locais para contar... Suas memórias afetivas com os canadenses não existem.

Existem exceções, mas os brasileiros em maioria são calorosos e gostam de se reunir em grupo. Pode parecer exagero, mas há quem não suporte essa experiência por mais tempo que a duração de um intercâmbio porque aquela empolgação de ter novas experiências em um novo país não dura para sempre. O processo da conquista de um emprego, o esforço para se adaptar e permanecer nele; a distância da família; o frio; a autossuficiência; o controle do orçamento com uma nova moeda; novos hábitos, regras e leis são alguns dos pontos dentro uma lista maior de prioridades que definem se você quer apenas ir embora do Brasil ou estabelecer um plano de sucesso que resulte em imigrar para o Canadá. Portanto, mantenha o foco e planeje, sempre.

Enriquecer no Canadá Está aí um ponto polêmico. O sonho canadense é uma versão tecnológica do “sonho americano”. Blogs e vídeos que mostram a vida próspera no Canadá fazem sucesso na internet, enquanto milhares de brasileiros sonham em conquistar aquele padrão de vida, ou mesmo ultrapassá-lo. Entretanto, poucos imaginam a saga que resulta na ida definitiva para o Canadá, a maioria dos imigrantes se desfaz de todos os bens materiais no Brasil para somar os recursos exigidos pela imigração canadense e para ter como se manter no país até conseguir renda estável e se encaixar no padrão da maioria dos canadenses. Não, a maioria dos canadenses não é rica e você estando lá, provavelmente, também não será (sem ofender, podemos estar errados, tomara que estejamos).

Enriquecer no Canadá - Imigrar para o CanadáA desigualdade social tão escancarada no Brasil não é vista no Canadá, se ela existe atinge isoladamente poucos grupos em algumas regiões, e analisando a forma de viver no Canadá como um todo se supõe que a vida dessas pessoas seja mais justa que as pessoas abaixo da linha da pobreza no Brasil.

A pessoa que ganha CAD$ 3 mil dólares no Canadá vive melhor que se recebesse R$ 4 mil reais no Brasil? Quase certo que sim. Desconsiderando a forma como cada um administra seu dinheiro, a diferença entre a qualidade do que se adquire a moradia comum em cada país, o poder de compra no comércio e os custos de itens básicos como escola e transporte são discrepantes, ainda que o “padrão de vida” no Brasil seja mais elevado. O motivo para isso é a vida econômica do Canadá é mais estabilizada.

Existe uma cultura no Brasil de que a imigração é riqueza garantida, seja em médio ou longo prazo, mas ela chega. Isso é um equívoco. O que acontece na maioria dos casos é a conquista de uma vida mais justa, onde o emprego do dinheiro ganho traga resultados mais positivos e impulsione a qualidade de vida já oferecida por um país mais desenvolvido como o Canadá.

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Especialista em Vistos e Imigração para o Canadá.

Quer ajuda? 

Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Escreva para nós aqui >

41 pensamentos em “Quer imigrar para o Canadá ou ir embora do Brasil? Esteja preparado para enfrentar o lado B de morar no país

  • Kelvin Rosa

    Mais da metade das coisas que leio neste site são mais desanimadoras quanto a questão “morar no Canadá” do que incentivantes. Chega a ser frustrante.

    • Alexandre Luis Pedrosa
      Alexandre Luis Pedrosa Autor do post

      Kelvin,
      Sinto muito que as informações funcionem desta maneira para você. Não é a minha intenção.
      Principalmente para mim, autor e grande incentivador e divulgador do país. É importante para mim que hajam pessoas como você que questionem essas interpretações e critique. É claro que, ouvir a realidade, nem sempre é o que a gente gostaria. Este site está longe de vender o destino como sendo “mil-maravilhas’. Ser verdadeiro quanto as informações é importante para mim, para não frustrar expectativas, principalmente hoje, quando há muito mais divulgações equivocadas apenas com visão ao lucro independente do resultado lá na frente.
      Morar no Canadá é possível, porém jamais será fácil. A frustração sempre vem com expectativas não atendidas. Sempre. Por isso, minha preferência por demonstrar prós e contras e ajudar, quem quer que seja, a construir um plano que seja coerente e mais provável, possível de cumprir.

      Fique à vontade caso queira entrar em contato novamente.

  • Roberta

    Olá Alexandre! Sou casada, tenho 2 filhos de 3 anos e penso em fazer doutorado no Canadá. Sou nutricionista, já fiz intercâmbio para os EUA e sou professora universitária. Meu marido é arquiteto. Quais possibilidades vc me indicaria?

  • Ivan Ramiro Vilalba

    Olá Alexandre, Meu nome é Ivan, me formei em engenharia civil ha 1 ano, não consegui emprego nenhum aqui no Brasil, sempre pedem um algo a mais, a situação já esta incomoda e creio que no Brasil não vai melhorar (ouço esse “vai melhorar” desde 2005) sou jovem (23 anos) e solteiro. Andei pesquisando sobre imigração e empregos periódicos (3 a 5 anos), sera que vale voltar minhas energias para uma ida ao Canadá, tanto para experiencia profissional quanto para aprender a falar fluentemente outra língua?. Vale lembrar que não domino o inglês, o que pode ser uma dificuldade. Quais seriam suas dicas?

  • Joel Souza Maia

    Alexandre,
    Meu nome é Joel Maia, sou bacharel em direito desde 2010 aqui no Brasil, fui bancário, empresário e atualmente sou servidor público por cargo de comissão. Não domino o idioma inglês ou francês; apenas o espanhol. Esse é um breve resumo.
    Diante disso, peço sua opinião sobre a possibilidade de emigração para o Canadá: existe essa possibilidade? A minha pretensão é viver dignamente, pois o meu país não está me dando essa condição.
    Sua opinião será muito importante nas minhas decisões, por isso te peço esse favor.
    Muito obrigado.

    JOEL MAIA