Mico no Canadá

Desvendando 8 mitos para você não pagar mico no Canadá


Cometer erros é comum ao conhecer outro país, mas há coisas mais graves. Informações que evitam pagar mico no Canadá são bem vindas antes da viagem 

Quase tudo pronto para a viagem, passagens, visto canadense, listinha de compras, roteiro de viagem… O melhor de tirar férias é viajar, sair da rotina, e poder imergir em outra cultura, mas convêm pesquisar um pouco sobre esse fantástico destino, seus hábitos e cultura para evitar pagar mico no Canadá.

O país garantiu seu espaço entre os destinos mais procurados por turistas, essa realidade é relativamente nova se comparado com os Estados Unidos ou Europa. Os brasileiros querem mais que fazer intercâmbio no Canadá e as condições tem sido favoráveis para isso graças ao visto canadense de turista com validade de 24 semanas, onde é possível estudar idiomas e retornar ao país meses depois para turismo, com o visto válido, por exemplo.

Fazer turismo no Canadá é um mix de cultura, de emoções e de experiências incríveis. A expectativa é grande e provoca muitas pesquisas sobre as atrações turísticas canadenses e roteiros prontos. O que pouca gente faz é procurar meios de não pagar mico no Canadá em coisas importantes, ainda que simples, para os canadenses relacionadas à cultura e ao estilo de vida. Muitas informações propagadas são mitos que desvendaremos a seguir:

 

Mico no Canadá 1: Toronto não é a capital do Canadá 

Esse é um erro clássico que muitos estrangeiros cometem e isso, além de deselegante, pode gerar perda de oportunidade em conhecer as atrações de Ottawa, a verdadeira capital canadense.

Toronto é uma cidade referência, sem dúvida. É a capital da província de Ontário, a cidade mais populosa do Canadá e o centro financeiro do país. É também um dos destinos mais  procurados para intercâmbio de idioma e cursos superiores.

Para a maioria dos brasileiros que entra no Canadá. Toronto é a porta de entrada por meio dos voos da Air Canada.

 

Mico no Canadá 2 – Todo canadense fala francês 

O fato de o Canadá ter dois idiomas oficiais, o inglês e o francês, nas embalagens dos produtos comercializados no país e nos sites oficiais, faz muita gente pensar que os cidadãos canadenses falam fluentemente os dois idiomas. Ledo engano.

O lado francês do Canadá está na província do Quebec, a província francófona, entretanto a maioria das províncias no país é considerada inglesa. Segundo o Statistics Canada (2006), 22% dos canadenses que falam francês estão em Quebec, sendo esse o idioma provincial oficial, mas também ocorrem em Manitoba e New Brunswick.

Existe um grande equívoco em relação aos idiomas falados no Canadá. A afirmação de que o país seja bilíngue aparece em muitos lugares. Entretanto, a única província que sustenta esse título é New Brunswick.

Ou seja, se você quer aproveitar para treinar o francês, esteja certo que irá para a província correta, senão corre o risco de pagar mico no Canadá.

 

Mico no Canadá 3 – Não há violência no Canadá 

O assunto é especialmente delicado, sobretudo aos que pretendem imigrar para o Canadá. As taxas de violência no Brasil são graves instáveis. Crimes como homicídios sãos os que mais assustam, acontecem em larga escala, inclusive em cidade pequenas.

Já o Canadá se destaca em rankings renomados que apontam suas qualidades para se viver lá com a família e empreender. Entretanto, é preciso cautela. Esquecer portas abertas, deixar carros destravados, descuidar de seus pertences pessoais são algumas das coisas que dizem ser normais no Canadá, mas não são.

A criminalidade tem crescido no país e as cidades maiores, como Toronto, Vancouver, Montreal e Ottawa, por exemplo, sofrem com o aumento do tráfico de drogas, assaltos, assassinatos e os cotidianos furtos de bicicletas e carros. Nada que se compare ao Brasil, mas cabe manter a cautela, apesar da atmosfera de segurança e tranquilidade que paira no país. Na cidade de Vancouver, por exemplo, é comum para os moradores se locomoverem de bicicleta no cotidiano e os casos de furto seguem crescendo, apesar das constantes medidas de segurança tomadas pelas autoridades.

 

Mico no Canadá 4 – O Canadá é como um anexo dos Estados Unidos 

Definitivamente, não diga isso a um canadense. Aliás, esse é um mito no Canadá facilmente desconstruído por quem já esteve nos Estados Unidos e observou o estilo de vida do país.

Apesar de os dois países estarem na América do Norte, chamar o canadense de americano [como fazemos com os estadunidenses] não é nada adequado. Os canadenses têm seus valores e não cultuam o pensamento Winners e Losers, tão difundido pelos Estados Unidos em todo o mundo, por exemplo. O estilo de vida dos canadenses é mais simples, eles são mais autocentrados e realistas no que diz respeito às necessidades para conquistar uma vida justa.

Diferentemente do vizinho norte-americano, no Canadá as diferentes culturas trazidas pelos imigrantes têm campo mais fértil para sobrevivência. O Canadá é multicultural e se orgulha disso. Além disso, o Canadá tem um sistema político diferente, assim como sua moeda e valor no câmbio.

 

Mico no Canadá 5 – O desarmamento no Canadá é integral 

Isso é um equivoco comumente difundido. Mas o porte de armas no Canadá é assegurado para prática desportiva e para cidadãos que já eram proprietários de armas de fogo anteriormente ao Canadian Firearms Act 1995 e passaram pelo processo de regulamentação. As exigências para o porte de arma são muitas, entre elas o curso de segurança para armas de fogo e admitir uma espécie de “pente fino” rigoroso em sua vida pregressa, assim como de seu cônjuge.

Mico no Canadá 6 – Não existe preconceito no Canadá 

A ideia de que todos os cidadãos canadenses são liberais e totalmente receptivos as diferentes etnias, homossexuais, imigrantes e ativistas de movimentos sociais é fragilmente sustentada no conceito que o Governo e suas políticas defendem.

Apesar de raras, as manifestações dos conservadores e fundamentalistas são vistas no Canadá. Os imigrantes também têm sua parcela de representatividade na luta contra alguns temas, como direitos dos homossexuais e acolhimento a refugiados, parece contraditório, mas acontece.

Ainda assim, o que é mantido pelas autoridades é que os casos de preconceito, racismo e discriminação devem ser visto de forma isolada, pois os órgãos do Governo não compactuam com essas práticas. Mesmo assim, o Canadá enfrenta problemas com as cobranças das nações indígenas, descendentes das batalhas por território que ainda sobrevivem no país. Um traço da história do Canadá que eles dizem se envergonhar, entretanto cobrança da dívida histórica e por território é perene.

Mico no Canadá 7 – O frio no Canadá dura o ano inteiro 

Já escrevemos vários posts aqui no site dando dicas de roteiros de turismo no Canadá em estações mais quentes, como a primavera e o verão.

Esse é um dos mitos mais fortes que o país enfrenta. Ainda que o turismo seja forte no frio e realmente se tenha muito que fazer no inverno canadense, a estação é muito intensa.

Com temperaturas que facilmente chegam aos -30°C em algumas regiões – e onde o frio é menor, não é agradável a sensação de sentir-se congelando – é fundamental saber se vestir com roupas adequadas para a situação, normalmente compradas no Canadá, pois no quentinho da calefação não convêm ficar tirando camadas e mais camadas de roupas não preparadas para a neve e o vento cortante.

 

Mico no Canadá 8 – No Canadá não é aceito o dólar americano 

Esse é um mito, mas não vamos generalizar. É possível sim ter certa dificuldade em usar prioritariamente a moeda estadunidense em solo canadense. Mas isso não é regra.

Com o atual cenário econômico do Brasil dificilmente as que têm dólares americanos usarão em uma viagem internacional sem que haja real necessidade. O dólar canadense é mais barato e esse é um dos motivos que mais tem atraído aos turistas. Quem ainda assim optar pelo uso do dólar americano, deve estar ciente que a chance de arcar com cobranças adicionais na conversão para compra da moeda canadense ou mesmo nas lojas é quase certa.

 

Vai apenas visitar o Canadá? Veja sobre visto de turismo >>

  

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre o Canadá. Pergunte!

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >