Jogos Pan-Americanos Toronto 2015

Vai ver os Jogos Pan-Americanos de 2015 de pertinho? Saiba o que fazer em Toronto!


Toronto é uma das mais visitadas do Canadá e os brasileiros adoram ir a turismo ou fazer intercâmbio por lá. O verão no lado leste do Canadá tem clima ameno e agradável para os padrões brasileiros, os parques, passeios pela orla e ver os aviões turboélices pousando no aeroporto Billy Bishop até mesmo caminhar pelas ruas de Toronto são um must nessa época, que somado aos Jogos Pan-Americanos dão um plus para quem vai visitar à cidade entre os dias 10 e 26 de julho.

O que fazer em Toronto?

High Park – É o maior da cidade e repleto de atrações em seus mais de 16 hectares, talvez por isso receba cerca de 1 milhão de visitas por ano.

High Park Toronto

High Park Toronto

É um prazer caminhar entre as ruas do parque, mas há opção de passeio de trenzinho (pago), que dura menos de meia hora. Além do rico paisagismo, o parque tem campos para prática de esportes, piscina ao ar livre, trilhas ao redor do Grenadier (o lago do parque) para caminhada e para ciclismo.

O carro chefe do parque é o Zoo com animais como lhama, pavão, capivara, ovelhas, todos de pequeno a médio porte. A entrada é gratuita, mas o zoológico se mantém por doações, então ajude com alguma quantia.

Franklin Children's Garden - Como sugere o nome é um espaço dedicado às crianças onde as famílias têm experiências com jardinagem, contadores de histórias e observação de animais.

O jardim é dividido em 6 seções por onde se espalham essas atividades. Tem opções de acampamento também.

Rouge Park – Paisagens selvagens escondidas em Toronto. Esse lugar abriga uma diversidade de aves invejável, para os amantes da natureza, um deleite, para os não tão íntimos, igualmente devido à beleza do lugar.

Tem praia! Além disso: trilhas, canoagem, pesca, camping, natação, áreas enormes para pique-nique...

Para quem nunca teve a oportunidade de visitar um santuário para vida selvagem, o Rouge Park é bem parecido. Existe um cuidado enorme com a preservação do meio ambiente local.

Humber Bay Butterfly Habitat - Lindo e delicado. O cultivo de plantas nativas e o jardim para as borboletas encantam os visitantes. O parque tem um compromisso com a restauração ecológica que merece ser conhecido e copiado por outros países.

O parque tem estreita relação com a comunidade que é convidada ter uma extensão do parque cultivando espécies nativas em suas casas.

Toronto Music Garden – Natureza em forma de arte. O paisagismo já é um espetáculo com jardins inspirados na obra de Johann Sebastian Bach, mas o lugar ainda tem mais a oferecer.

Consertos de verão, programas ecológicos, encontros para apreciação da arte. O Toronto Music Garden é realmente um espetáculo!

HTO Park – A praia dos guarda-sol amarelos. É um ponto de encontro recentemente reformado em Toronto, uma praia urbana que antigamente era um cais para navios atracados na cidade. À noite as colinas verdejantes e os caminhos concretos são iluminados com led dando condição de passeios de bicicleta noturnos.

Village of Yorkville Park – Uma ode aos espaços verdes da cidade. Graças à paixão em preservar e criar novas áreas verdes, a cidade de Toronto ganhou um prêmio pelo projeto desse parque, o American Society of Landscape Architects Award.

A ideia é unir diversas paisagens em um único lugar, onde cada jardim representa uma paisagem, por exemplo, um bosque, pântano e jardim de ervas e o que era um estacionamento se tornou um dos mais belos projetos de Toronto.

A Yorkville é toda em estilo vitoriano e só por isso já vale a visita.

Riverdale Farm – Conhecendo a agricultura local. O parque temático propõe uma experiência no dia a dia de uma fazenda.

Entre as atrações estão visitas aos animais, acompanhar tarefas comuns no dia de trabalho na fazenda, caminhar entre as paisagens, conhecer o celeiro Francey Barn, a Simpson House, Meeting House , a "Casa Grande" e as ruínas do Old Zoo. Essa foi a sede do primeiro jardim zoológico de Toronto.

A programação para julho tem acampamentos e dias completos de atividades para adultos e crianças.

Queen’s Park - Ontario Parliament Building, a homenagem à rainha Victória e a Universidade de Toronto. Em uma visita ao Queen’s Park é possível ter acesso a parte da história local.

Um lugar ideal para passeios, encontros e curtir as tardes de verão. É comum ter atrações culturais ao ar livre nessa época. Ao norte do parque está o Royal Ontario Museum, outro ponto turístico obrigatório.

Toronto Zoo – 5000 mil animais representando 450 espécies. Quem vai visitar o Rouge Park já pode passar no zoo, mas prepare algumas horas, porque o lugar é grande!

Toronto Zoo

Toronto Zoo

O mapa detalha o que o lugar oferece e facilita a exploração. E por ele observa-se claramente as regiões zoogeográficas que dividem o parque: Américas, África, Indo-Malaya, Tundra Trek, Australásia, Eurásia e Domínio do Canadá.

Alguns pandas gigantes moram lá e isso já é motivo para visitar. Além deles, águias, ursos polares, lobos, bisões, leões brancos...

Como muitas outras coisas em Toronto, o zoo é voltado para a preservação.

Top atrações turísticas de Toronto

Osgoode Hall – Uma construção de 1829 com interferências arquitetônicas de 180 anos. Os estilos Paládio e Neoclássico unidos em um belíssimo e histórico prédio que abrigou a Osgoode Hall Law School até 1969. Atualmente funcionam lá o Tribunal de Recurso de Ontário, o Tribunal Divisional do Superior Tribunal de Justiça e da Law Society of Upper Canada.

Destaque para as bibliotecas!

Teatro Elgin e Winter Garden – Visitas disputadas e beleza imponente que vale a pena. Essa é a casa do Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF) e uma construção que pode ser considerada mundialmente importante por ser uma das últimas do tipo stacked (empilhadas), preservada desde 1913, data da construção.

A marca do Teatro Elgin é a sofisticação, e do Winter Garden são os detalhes nos ornamentos e o jardim suspenso.

Commerce Court North – Um pequeno notável no centro financeiro de Toronto. Os 57 andares, onde hoje funciona o CIBC, já foi o maior prédio da cidade e sobrevive em meio a moderna arquitetura graças à riqueza de seu projeto que inclui até detalhes em ouro no teto.

Canada Life Building – O modo antigo de saber a previsão do tempo. Com a tecnologia atual mal pensamos como nos anos 50 as pessoas tinham acesso a informações sobre o clima e temperatura. Era apenas olhar o Beacon no topo do prédio e avistar as cores (verde para tempo firme e vermelho para tempo nublado). Basta seguir a indicação no cartão distribuído na recepção do prédio que ainda é possível seguir esse esquema.

Thomas Fischer Rare Library

Thomas Fischer Rare Library

Thomas Fisher Rare Library – Um dos tesouros da Universidade de Toronto. Dentro desse local está uma das maiores coleções de raridades e manuscritos com acesso público do Canadá. Além de obras de Lewis Carroll e um manuscrito de 1789 a.C. Ainda que não toque em nenhum livro da biblioteca, visitar esse lugar é ter a chance de admirar uma das mais belas bibliotecas do mundo.

Fort York – Um pouco da história militar de Toronto. Em 1793 o Governo do Reino Unido construiu esse forte no oeste da cidade. Atualmente é uma espécie de museu a céu aberto que preserva esse lado da história canadense. No verão a Fort York Guard mostra suas cores dando vida ao local que recebe ainda exposições e intervenções culturais.

É um local popular por sediar eventos e festivais como Arts & Crafts Field Trip, Time Festival 2015 (em agosto), Mad Decent Block Party Toronto (final de agosto), entre outros.

Old City Hall – O contraste do moderno e o clássico convivendo harmonicamente no centro de Toronto. Esse é o prédio da antiga prefeitura onde atualmente é sede das cortes judiciárias municipais de Toronto.

É um prédio histórico inaugurado em 1899 que superou a ameaça de demolição com a construção do Toronto Eaton Centre graças aos protestos da comunidade. Seu estilo arquitetônico romântico revisitado do século XI e XII marca esse edifício de importante significado na cidade.

Assembleia Legislativa de Ontario – Nem um incêndio foi capaz de destruir. Inaugurado em 1893, o prédio sofreu um grande golpe em 1909, um incêndio que destruiu parte da ala oeste, que foi reconstruída com novos elementos trazendo, por exemplo, a nobreza do mármore branco que contrasta com os elementos de madeira da ala leste que nada sofreu no incêndio. Isso trouxe um belo contraste dentro de um mesmo edifício que mantém visitas regulares com tours que duram 30 minutos.

Toronto Skyline

Toronto Skyline

Obviamente que quem vai a Toronto não pode deixar de visitar a CN Tower e partir de lá para um roteiro básico, como já sugerimos em outro post aqui do Visto para o Canadá, para conhecer o estilo de vida da cidade que abriga mais de 100 comunidades estrangeiras, mais de 5 milhões de habitantes e estará ainda mais especial em julho, durante os Jogos Pan-Americanos  2015.

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe Tudo sobre o Canadá. Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >