Intercâmbio por conta própria vale a pena? Como estudar no Canadá sem contratar uma agência de intercâmbio 4


Em busca de mais autonomia e economia que pode chegar a 50%, muitos brasileiros planejam contratar intercâmbio por conta própria.

Está decidido, você vai investir em um intercâmbio no Canadá. Mas, e agora? Como organizar minha viagem? É melhor contratar uma agência ou fazer o intercâmbio por conta própria? Contratar o intercâmbio sozinho sai mais barato, vale a pena?

Esse é um assunto que rende muito, principalmente quando fazer um curso de inglês no Canadá significa a primeira viagem internacional do estudante. Os desafios ultrapassam a se adaptar a um país diferente por algumas semanas e a não estourar o orçamento, por mais que o dólar canadense esteja indiscutivelmente mais baixo que americano. Estudar no Canadá se tornou extremamente interessante para os brasileiros e, sobretudo, para o próprio Canadá, que vê na educação um dos produtos que geram mais receita para o país.

Vamos ao ponto: Como fazer meu intercâmbio por conta própria?

Avalie seu nível de inglês e sua disponibilidade de tempo para pesquisas. Quem vai conseguir saber honestamente se consegue ‘dar conta do recado’ é você mesmo. Pessoas que não falam nada em inglês, possivelmente enfrentarão mais dificuldades quando chegar ao Canadá sem contar com a assessoria prestada pelas agências de intercâmbio. Contratar o intercâmbio por conta própria dá mais autonomia, mas exige atenção redobrada e aumenta as responsabilidades.

A primeira providência a ser tomada é providenciar seu passaporte, um documento legal e direito do cidadão, exigido como documento de identificação ao estrangeiro em alguns países, tais como Canadá, Estados Unidos, Austrália e Reino Unido – destinos comuns para intercâmbio de idiomas – e qualquer outro país estrangeiro, exceto os que façam parte do Mercosul.

O custo do passaporte para 2016 é de R$ 257,25, o reajuste que aconteceu em 2015, encareceu a emissão do documento em 65%, em contrapartida o mesmo passa a ter validade de 10 anos.

Bem, quem vai estudar no exterior precisa ter em mente que precisa cumprir as exigências burocráticas daquele país. No caso do Canadá, o visto canadense é exigido para os brasileiros, logo, é imprescindível organizar os documentos para o visto e considerar a necessidade de contratar um despachante, uma empresa especialista que cuidará de todos os detalhes. Outro detalhe, não menos importante é saber qual tipo de visto é aconselhável para seu caso. Estudantes que buscam intercâmbio de idiomas com duração de até 24 semanas devem solicitar o visto canadense de visitantes, ou de turista. O visto de estudante é dirigido a outros tipos de intercâmbio e para aqueles cursos que ultrapassam as 24 semanas. E como saber se vale e pena contratar um despachante de visto?

Vai depender da sua disponibilidade e familiaridade com processos burocráticos detalhados como a solicitação de visto canadense, que além de ter prazos a cumprir é inteiro em inglês. A importância de estabelecer uma relação custo x benefícios que se adeque a suas necessidades já pode ser a partir daí. O que ajuda é o acesso à informação, veja os textos que fizemos com o passo a passo para tirar o visto canadense e sobre a importância de contratar um despachante de visto para tirar suas próprias conclusões.

Escolher a escola de intercâmbio no Canadá sem agência

Normalmente quem deseja fazer intercâmbio no Canadá já tomou consciência de como essa viagem é transformadora. Estudar inglês no exterior toma outro significado quando a escolha é o Canadá, tamanha beleza, pluralidade e bagagem cultural admiradas em todo o mundo. Os brasileiros elegeram suas cidades favoritas, não sendo difícil encontrar grande oferta de intercâmbio em Vancouver, em Toronto e Montreal, no Quebec.

Escolas com grande reputação como Ilac, PLI e LSC certamente fazem parte do casting das melhores agências de intercâmbio pela qualidade dos serviços e pela receptividade com estrangeiros. Pesquise essas escolas, mas não deixe de ter mais opções. Use a ferramenta de buscas do CIC e conheça quantas escolas achar necessário. Para quem vai fazer o intercâmbio por conta própria é muito tranquilizador poder contar com embaixador brasileiro para ajudar a resolver perrengues que possam existir. Normalmente as escolas dispõem desses profissionais? Sim, mas nem todas divulgam isso abertamente esse “mimo”, muito menos as agências.

E quanto custa o intercâmbio no Canadá?

Os preços variam demais nos tarifários das agências, principalmente quando não se sabe ao certo qual a duração do curso que melhor se adequará a seu bolso e tempo. Nossa dica para facilitar fazer as contas e evitar estourar o orçamento é usar a base de CAD$ 200 entre CAD$ 400 por semana no custo das aulas, mesmo com essa variação, dá para ter uma ideia do preço do intercâmbio.

Comprar passagens aéreas para o Canadá na hora certa

Quando falamos em planejar, esse passo exemplifica de modo fácil e simples. Independente de fazer com uma agência ou planejar o intercâmbio por conta própria, a compra das passagens aéreas deve ser realizada com antecedência e de maneira assertiva de forma a não se tornar fator prioritário na escolha da data de seu intercâmbio.

Meses de antecedência, voos com conexões, companhia aérea… Esses são três fatores que influenciam muito no valor das passagens aéreas. Pesquise e use os buscadores das revendas e agências de viagem a seu favor, as diferenças de preço       podem chegar a 40%.

Escolher hospedagem no intercâmbio

Hotel ou homestay? Tomando como base economizar no intercâmbio, o homestay apresenta larga vantagem não só pelo preço. Quem prefere mais comodidade, a alimentação oferecida na hospedagem na casa de família ajuda muito. Os valores são amigáveis, mas para quem contrata uma agência de intercâmbio, essa informação acaba ficando oculta dentro do pacote.

Não se intimide a entrar em contato com as famílias anfitriãs, pergunte, negocie e tire dúvidas que envolvam coisas básicas do dia-a-dia, como alimentação e restrições de horário, por exemplos.

Ok, mas como encontrar hospedagem homestay confiável? Mais uma vez aquela dica master de pesquisar nos sites. Citamos apenas três deles: Homestay Finder, Homestsay booking e Couschsurfing.

Muitos pacotes de agências de intercâmbio incluem experiências fora da sala de aula para promover integração, lazer e fazer o aluno treinar mais o idioma. Essa etapa não precisa ser deixada de lado no intercâmbio por conta própria, muito ao contrário. A chance de contratar pessoalmente os serviços dá mais flexibilidade e a oportunidade de investir seu dinheiro em atividades e passeios que têm mais a ver com seu estilo.

O motivador inicial de planejar o intercâmbio por conta própria pode ser a economia de dinheiro, mas o conhecimento acumulado na fase das pesquisas será revertido em mais independência e sensação de “dever cumprido” na sua viagem ao Canadá.

A atenção aos detalhes deve ser constante, pois serviços como traslado do aeroporto até sua homestay, por exemplo, ficará por sua conta, por isso, planeje, faça mapas e listas, pesquise interaja nos grupos das redes sociais para ter relatos das experiências de outros brasileiros.

Faça listas com tópicos fundamentais, como Documentos, Passagem, Hospedagem, Transporte, Alimentação. Isso ajuda a organizar os custos, tarefas e prazos para evitar correrias desnecessárias que atrapalhem o rendimento no seu intercâmbio.

A economia em fazer o intercâmbio por conta própria para o Canadá pode chegar aos 50%, valor que pode ser revertido em lazer, alimentação, compras ou em mais tempo de curso. O mais importante é que esse investimento seja positivo.

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Especializado em Vistos, Imigração e Sistema Educacional Canadense.

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Escreva para nós aqui >

4 pensamentos em “Intercâmbio por conta própria vale a pena? Como estudar no Canadá sem contratar uma agência de intercâmbio