Intercâmbio para o Canadá: organizar nos detalhes otimiza a experiência da viagem


Saber a quem pedir ajuda e usar as ferramentas corretas ajudam a organizar o intercâmbio para o Canadá e aproveitar cada dia da viagem

Além do investimento financeiro, bancar uma temporada de intercâmbio para o Canadá é uma ótima oportunidade para ter contato com novas culturas. Cada minuto deve ser aproveitado, desde o planejamento no Brasil até os últimos momentos no aeroporto. Quem opta por planejar a viagem por conta própria fica mais calejado e tende a pesquisar mais, mas existem passos importantes para facilitar a vida inclusive de quem contrata uma agência de intercâmbio.

Para quem vai ficar em uma homestay e sentiu a boa receptividade da família anfitriã, tem chances de conseguir favores preciosos, como acertar caronas para a escola, ou mesmo pedir que comprem o bilhete mensal para o transporte público.

 

Intercâmbio para o Canadá – pensar nos mínimos detalhes ajuda e muito 

Aplicar para o visto canadense correto – Solicitar o visto para o Canadá correto para a intenção da sua viagem evita riscos de problemas e atrasos. Além de diminuir o risco de ter o visto negado, escolher a opção correta no início da aplicação descomplica a solicitação, pois o sistema é intuitivo, apesar de exigir especial atenção aos detalhes.

Se o intercâmbio para o Canadá for para estudar idioma e durar até 24 semanas é correto aplicar para o visto canadense de turista, o de visitante mesmo. Já para cursos de maior duração e para ingressar em uma universidade ou college no Canadá o indicado é aplicar para o visto canadense de estudante, aquele que pode ter permissão de trabalho dependendo do programa de intercâmbio.

Se a fronteira com os Estados Unidos for tentadora para você, garanta seu visto americano, não só o visto canadense. Assim seu passeio além da fronteira estará garantido dentro da legalidade.

 

Peça ajuda – Grande parte dos programas de intercâmbio auxilia os estudantes em coisas burocráticas como o seguro saúde quando a viagem é longa, ou agências de câmbio para trocar moeda, mas o estudante precisa de mais. Nessa hora pedir conselhos para quem é mais experiente ajuda muito. Abrir uma conta em um banco canadense ou alugar um carro no Canadá são expedientes facilitados quando se tem a informação correta. Peça ajuda a família anfitriã, para seu consultor de visto e nos grupos de redes sociais, além de recorrer sempre aos sites oficiais.

 

Monte seus roteiros – O advento da internet aproxima as pessoas da informação e reduzem os obstáculos das fronteiras. Para quem vai fazer uma viagem que envolve a responsabilidade de estudar no Canadá não precisa perder tempo quando chegar a seu destino.

Passeie virtualmente pelas ruas do bairro que vai ficar e pretende ir. Monte seus roteiros pela cidade escolhida. Entender como funciona o transporte público em Vancouver, por exemplo, te ajudará a ir a pontos turísticos com mais facilidade e evitar se perder logo nos primeiros dias.

 

Organize o orçamento do intercâmbio para o Canadá– Esse é um assunto um pouco chato, mas fundamental para evitar surpresas desagradáveis no seu intercâmbio no país. Fazer planilha de gastos é muito comum, mas quanto mais informações de acordo com seu perfil melhor.

Quem gosta muito de explorar a culinária internacional, por exemplo, pode pegar dicas de lugares para comer bem e pagar pouco, pesquisar sites de restaurantes e tíquetes de desconto para conseguir curtir um roteiro gastronômico sem gastar muito. Dedique um espaço especial na planilha para esse tipo de gasto, da mesma forma para outro relevante.

Se sentir necessidade, faça anotações diariamente, além de mensurar o que pode gastar na viagem.

Ainda falando em orçamento, quem tiver condições e aquela vontade incontrolável de fazer compras, não perca a oportunidade de ir as outlets canadenses. Fizemos ate uma lista com outlets em Vancouver para ajudar. Mas não esqueça de pesquisar as médias de preço. Por mais incrível que possa parecer, nem todas as coisas são realmente mais baratas no exterior, ainda mais quando compradas com o cartão de crédito internacional.

 

Pesquise as agências de intercâmbio – Uma boa apresentação agrada aos olhos e até aumenta a confiança, mas a propaganda boca-a-boca ainda tem seu valor. Invista tempo e paciência nas pesquisas de agências de intercâmbio. Não é difícil encontrar depoimentos de pessoas que optaram em negociar o intercâmbio para o Canadá por conta própria após notar que os preços praticados nas agências extrapolam o orçamento, além de variar muito. Considere essa hipótese se sua prioridade for economizar.

 

Procure coisas grátis com antecedência – O envolvimento das cidades canadenses com suas comunidades é algo importante. Nos sites das províncias, das cidades e dos territórios é possível encontrar programações de lazer das mais variadas. Tem coisas para fazer em todas as estações, muitas delas gratuitas. Quem quiser uma coisa mais organizada pode adquirir um e-book que facilita a vida com dicas de 99 atividades e atrações grátis no Canadá e encaixar na agenda.

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre o Canadá: estudar, vistos, imigração e muito mais. Pergunte!

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >