Intercâmbio na Terceira Idade

Intercâmbio na terceira idade. Por que o Canadá é o destino preferido?


Com o interesse nos programas de intercâmbio no Canadá aumentando a cada vez mais as agências de intercâmbio têm se preparado para atender a perfis de público considerados improváveis há alguns anos. Se existia uma imagem ligada aos cursos de inglês no exterior ela era jovem, basta olhar nos sites das agências que lidam com esses produtos, mas isso vem mudando. A busca por intercâmbio na terceira idade, entre pessoas com mais de 50 anos vem crescendo a passos largos, tanto que a gama de programas impressiona por unir estudo, turismo e atividades extras específicas para este grupo.

Intercâmbio na Terceira Idade

Intercâmbio na Terceira Idade

 A independência financeira e a possibilidade em viajar em períodos de baixa ocupação são dois fatores muito positivos no perfil desse público, que encontra no Canadá um ambiente receptivo, atrações turísticas espetaculares, segurança, um farto acervo histórico e, principalmente, escolas e cursos de inglês de muita qualidade a preços mais competitivos que as dos EUA e Inglaterra.

A Belta - Brazilian Education & Language Travel Association aponta um crescimento de 10%, desde 2010, na oferta de programas de intercâmbio na terceira idade, entre pessoas com mais de 60 anos, nas agências associadas que selecionam cuidadosamente as escolas que ofereçam atividades culturais, passeios e salas de aula onde os colegas primam por manter o foco nos estudos.

No site da Belta se encontra com facilidade a relação de agências que oferecem programas de intercâmbio para este público.

Quanto custa intercâmbio na terceira idade?

Em relação ao preço, o programa de intercâmbio para a terceira idade é “mais salgado” que o para jovens, mas os moldes são semelhantes e inclui acomodação em casa de família (homestay), taxa de matrícula e taxa de acomodação. Em consulta a agência BEX, fizemos uma comparação esclarecedora. Para duas semanas estudando inglês na exuberante Vancouver com direito a atividades extras em um programa de estudos para a terceira idade é preciso desembolsar cerca CAD$1.880, sem a passagem aérea.

A versão do programa para jovens sem as atividades extras e em acomodação em residência estudantil sai por CAD$ 1670, mas para 4 semanas de intercâmbio. Há ainda a oferta de intercâmbio combinado com atividades onde o investimento financeiro é maior. Na Global Village, por exemplo, se paga CAD$ 4.190 no curso de inglês com aulas de Golf em Toronto (preço para o mês de outubro de 2015).

Na maioria dos casos, a solicitação do visto não faz parte dos programas de intercâmbio. Assim como as despesas e trâmites relacionados com passaporte.

Obviamente que não há proibições para o idoso escolher outros programas que lhe agrade. Há quem priorize a privacidade, então vale considerar o aluguel de um apartamento; existem salas de aula apenas com pessoas acima dos 35 anos, mas quem quer ter colegas de sala mais jovens também é possível.

Existe diferença entre o visto canadense para a terceira idade?

A palavra intercâmbio foi sempre muito relacionada aos cursos de idiomas, mas essa modalidade de viagem internacional é voltada para o aperfeiçoamento por meio de estudos, imersão e troca com outras culturas. Seguindo essa linha, quando se fala em estudar no Canadá, existem vários programas de intercâmbio que contemplam variados perfis e ambições.

Desde 2014, o programa de estudos de idiomas + trabalho foi extinto no Canadá e as mudanças não pararam por aí. A partir de então, quem vai ao país apenas para o curso de idiomas pode solicitar o visto de turista que é de múltiplas entradas, desde que a duração do intercâmbio seja de até 24 semanas.

Já aos interessados em estudar e trabalhar no Canadá, o trâmite é diferente, sendo necessário o visto de estudo com permissão de trabalho.

No caso dos programas de intercâmbio na terceira idade, onde apenas estudará o idioma, o visto de turismo com validade de 24 semanas é o indicado. E não há diferenças nos trâmites entre jovens e este público.

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre o Sistema Educacional Canadense

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >