Quando é vantajoso fazer o High School no Canadá? Um programa de intercâmbio que vem caindo nas graças dos brasileiros


Em busca de proporcionar o que há de melhor na área acadêmica para seus filhos, muitos pais investem muito dinheiro em vários

High School no Canadá

cursos em um único ano sem se dar conta que uma temporada fazendo High School no Canadá pode proporcionar a fluência no inglês ou francês, vivência em novas culturas e muita experiência de vida, além de estar em um dos principais fornecedores da indústria mundial da educação, e ter um maior controle no investimento.

Vale a pena analisar quando a oportunidade de viver ou conhecer cidades como Vancouver, Montreal, Quebec, Victoria e Calgary somada a qualidade de ensino e atividades proporcionadas pelas escolas canadenses se tornam mais significativas na vida do estudante e se apresenta como melhor opção para investir o dinheiro na educação.

Pesquisar os programas de intercâmbio para High School no Canadá já um bom começo para iniciar o planejamento e evitar equívocos e gastos desnecessários. O tempo de duração, o valor do curso, quais as matérias fazem parte do programa, quais os valores são a cargo do estudante, e, principalmente a segurança do adolescente, como onde vai morar, perfil da família, etc.

Antes de contratar a agência de intercâmbio para High School no Canadá...

Itens como passaporte, visto canadense e passagens aéreas são custos particulares e que merecem muita atenção, pois seguem prazos da Receita Federal e do Consulado Canadense.

Durante o processo de solicitação de visto o requerente terá que fornecer informações e documentos comuns, além de outros solicitados como extratos bancários, informações e autorizações da escola no Canadá, por exemplo, para preenchimento de formulários obrigatórios do consulado canadense - todos em inglês ou francês. É necessário ainda o pagamento de taxas, em cartão internacional e prazos a ser cumpridos. E eles não são prorrogados.

Há quem prefira tentar o processo sozinho a recorrer a um despachante para visto. Não há estatísticas que mostram a taxa de rejeição em processos particulares vs os feito por despachantes, mas contar com um profissional no assunto em um momento importante como esse, dá mais segurança e a comodidade de deixar a burocracia a cargo de um especialista para seguir tratando os outros assuntos do intercâmbio.

Como funciona o High School no Canadá?

Esse período letivo corresponde ao Ensino Médio brasileiro, mas dependendo do período letivo que o aluno retorna ao Brasil pode não restar tempo hábil para adaptação do conteúdo da escola brasileira até o fim do Ensino Médio para prestar vestibular e ingressar na universidade.

A faixa etária elegível aos programas de intercâmbio de High School no Canadá é de 15 a 18 anos, normalmente a mesma dos jovens estudantes nesse período.

No Canadá, o modo de ver a carreira acadêmica é um pouco diferente. Quando se aproxima o fim do High School o aluno opta por quais matérias se aprofundar para seguir no College (mais voltado ao mercado de trabalho, uma formação mais técnica) ou na Universidade (prioriza a formação intelectual e teórica para carreiras de especialistas). Entre essas matérias estão fotografia, artes cênicas, marcenaria, culinária, entre outras.

Para qualquer fase e, na maioria das instituições de ensino canadenses, o aluno deve escolher quatro matérias que fazem parte da grade curricular no Brasil (matemática, química, física...) e esse processo deve estar de acordo com a coordenadoria de ensino da escola e com as regras de convalidação do MEC, para o aluno não correr o risco de perder os meses letivos que passou fora do país.

Existem três tipos de programa:

Escolas particulares com home stay – Nessas instituições todos os alunos pagam mensalidade – que não são baratas. Quantidade de alunos por turma, normas religiosas e padrões mais rígidos na conduta acadêmica são diferenças fundamentais entre o ensino público e privado no Canadá. Há também a possibilidade de escolas apenas de meninos ou de meninas. Essas políticas podem variar de acordo com a província ou cidade que a escola se encontra. Províncias e territórios canadenses têm políticas próprias em vários setores sociais.

As escolas particulares têm a tradição de formar futuros intelectuais, políticos e empresários canadenses que saem delas com a forte inclinação de ingressar na universidade.

O custo médio anual de um programa High School  no Canadá em escola particular com hospedagem em casa de família é de CAD$18.000.

Escolas públicas com home stay – Os estrangeiros pagam pelos estudos, enquanto os alunos nativos arcam apenas com taxas que variam de acordo com a instituição e cidade. O ensino é de qualidade tal como as escolas particulares, salvas algumas diferenças nas condutas internas e de disciplina. Grande parte das escolas públicas é mista e a maioria dos canadenses estuda nelas.

As agências de intercâmbio vendem o pacote com acomodação em casa de família, mas podem incluir outros serviços, como seguro saúde, por exemplo. Por isso, é importante saber quais os valores individuais e quais serviços são inclusos no pacote. O valor para esse programa pode ser até metade do valor do particular.

Escolas particulares com alojamento – A qualidade de ensino e as políticas estudantis são as mesmas, mas morar no alojamento da escola proporciona uma experiência de maior autonomia e responsabilidade com o que se faz fora da sala de aula, da mesma forma lidar com o próprio dinheiro e controlar os gastos com passeios, alimentação e extras são sempre experiências extremamente proveitosas para o amadurecimento do adolescente.

Uma opção mais em conta- Se por algum motivo não for possível passar um semestre, um ano ou mais em um intercâmbio no Canadá, uma ótima opção são os cursos de férias em uma High School canadense. Durante as quatro semanas, em companhia de outros adolescentes, os estudantes fazem aulas de idioma (inglês ou francês) e têm uma rotina de intercâmbio cultural, com visitas a museus e prédios históricos, conhecem parques, praticam esportes e participam de várias outras atividades comuns nos acampamentos canadenses.

Preço do High School no Canadá x Intercâmbio de idiomas

As colônias de férias são mais vantajosas para adolescentes na faixa dos 11 aos 16 anos, inclusive a oferta das escolas é justamente para essa faixa etária, pois o jovem fica sob a responsabilidade da instituição de ensino que se encarrega de sua acomodação e de cumprir uma agenda de atividades que fazem parte do programa.

O quesito preço seja talvez a principal diferença entre High School e Intercâmbio de idiomas. Enquanto o investimento para o curso de inglês com moradia inclusa tem o valor médio de CAD$2.400 (referência para curso de 4 semanas), o curso de férias requer um investimento médio de CAD$4.500.

Quando se fala em semestre os valores são CAD$ 10.000 o custo médio para 1 semestre em High School; enquanto o curso de idiomas tem uma larga margem de variação entre CAD$ 2600 a CAD$ 9000 – para esse programa de intercâmbio a carga horária diária é bem menor e se estuda apenas o idioma (inglês ou francês).

Mais vantagens desse programa de intercâmbio

Durante os meses de High School a probabilidade de convivência com canadenses é maior, pois a taxa de alunos estrangeiros nesse programa de intercâmbio é bem menor que nos cursos de inglês. Amadurecimento e mais independência também são pontos importantes na experiência de passar uma temporada estudando no exterior.

O aprendizado não precisa ser maçante, ainda mais na fase da adolescência. Numa colônia de férias, o jovem tem a imersão na prática do idioma de uma forma mais descontraída, nem por isso menos proveitosa. A convivência direta com professores, dentro de uma instituição estrangeira localizada em cidades como Vancouver, Montreal, Quebec, Victoria e Calgary com a possibilidade de explorar a cultura do país em passeios culturais e atividades específicas para a faixa etária dos alunos servem também como um “ensaio” para quem pretende continuar investindo em cursos no exterior em outras fases da vida acadêmica.

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Especialista em Sistema Educacional Canadense.
Fale direto com o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >