express entry canada

Express Entry: Como funciona o novo sistema de pontos para imigrar para o Canadá 24


Trabalhar, estudar, viver no Canadá. Saiba todas as respostas de como aumentar sua pontuação no programa de imigração permanente canadense, o Express Entry.

Após a divulgação do novo sistema de imigração do Canadá, o Express Entry, que passa a valer a partir do dia 1 de janeiro de 2015, muitas dúvidas surgiram, principalmente no que vai mudar. Para os brasileiros que pretendem entrar no programa e estar entre um dos contemplados a receber o convite e ter enfim o visto permanente para viver no Canadá aprovado, alguns itens precisam estar em dia, mas, para os que já viram que a pontuação está abaixo da ideal, quais medidas devem tomar para conquistar a permissão para trabalhar, estudar e viver no Canadá com o visto permanente?

Antes de qualquer coisa é necessário entender o que o Express Entry (que antes tinha o nome de “Expression of Interest” - portanto os dois significam a mesma coisa) - traz de novo para o sistema de imigração no Brasil e quais as vantagens em aderir ao programa.
Essas mudanças interessam principalmente a quem busca os seguintes processos: Federal Skilled Trades Program, Federal Skilled Worker Program e Canadian Experience Class, porque serão os primeiros a sofrer mudanças.

Quais as mudanças para o processo de imigração para o Canadá?

A principal mudança é o sistema de qualificação por pontos dentro de categorias prioritárias que, basicamente, são:
1) A fluência no idioma principal (inglês ou francês);
2) Certificados ou diplomas validados por instituições canadenses;
3) Trabalho garantido em alguma das províncias ou territórios locais;
4) Experiência de trabalho no país de, no mínimo, seis meses e que sua experiência de trabalho ou estudo tenha relação direta com a vaga de emprego disponível.

Outra mudança considerável com a implantação do Express Entry é o tempo que leva o novo processo, o que antes levava 1 ano ou mais, passa a levar até 6 meses apenas.

Pontos para Imigrar para o Canadá

O resultado do processo seletivo pode chegar a 1.200 pontos e conta com algumas diferenças na somatória quando o requerente tem a intenção de ir acompanhado por um cônjuge. Os itens que se destacam em ambos os casos são:

1) As características e habilidades principais básicas e essenciais como idade e nível de escolaridade e educação (incluindo a proficiência em inglês ou francês) – máximo de 500 pontos (para quem é solteiro) e 460 pontos (casado ou união estável);
2) Em caso de união estável ou casamento – 40 pontos
3) Fatores de transferibilidade e habilidade que nada mais é que as condições de poder ocupar o cargo pretendido baseando-se em experiências anteriores; Uma oferta de trabalho ou elementos que comprovem uma nomeação provincial – máximo de 600 pontos;
4) O fator idade também tem considerável importância na somatória de total e o fato de ter ou não cônjuge também influência neste processo;

  • 0 a 17 anos – 0 pontos;
  • 18 anos – 99 pontos (sem cônjuge) ou 90 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 19 anos – 105 pontos (sem cônjuge) ou 95 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 20 a 29 anos – 110 pontos (sem cônjuge) ou 100 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 30 anos – 105 pontos (sem cônjuge) ou 95 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 31 anos – 99 pontos (sem cônjuge) ou 90 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 32 anos – 94 pontos (sem cônjuge) ou 85 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 33 anos – 88 pontos (sem cônjuge) ou 80 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 34 anos – 83 pontos (sem cônjuge) ou 75 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 35 anos – 77 pontos (sem cônjuge) ou 70 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 36 anos – 72 pontos (sem cônjuge) ou 65 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 37 anos – 66 pontos (sem cônjuge) ou 60 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 38 anos – 61 pontos (sem cônjuge) ou 55 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 39 anos – 55 pontos (sem cônjuge) ou 50 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 40 anos – 50 pontos (sem cônjuge) ou 45 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 41 anos – 39 pontos (sem cônjuge) ou 35 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 42 anos – 28 pontos (sem cônjuge) ou 25 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 43 anos – 17 pontos (sem cônjuge) ou 15 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • 44 anos – 6 pontos (sem cônjuge) ou 5 pontos (com cônjuge acompanhante)
  • Mais que 45 anos – 0 pontos

Todo o cadastro realizado tem validade de 1 ano, após esse período se não houver continuidade ou inconformidade no perfil é necessária a reativação, isso demonstra que o Canadá realmente tem interesse em receber estrangeiros para suprir a falta de mão de obra que tende a ficar cada vez maior devido a baixa taxa de natalidade em algumas províncias e o crescimento do número de idosos nativos. Àqueles que têm uma oferta de trabalho ou uma nomeação provincial fica reservado o “bônus” de 600 pontos na reta final de avaliação, logo, terão prioridade no programa.

O programa pode sofrer alterações até a data inicial do seu lançamento. O Express Entry existe em outros países, Portugal é um exemplo. Cada país tem um perfil e leis diferentes que podem interferir na seleção e nos critérios que o Canadá aplicará nele. Como o programa tem seus itens prioritários e também tem clara a sua intenção é importante o aspirante a candidato dar o foco nos principais critérios, como a fluência no idioma, o diploma reconhecido por instituições de estudo canadenses e a experiência em empresas do país, se houver.

Mudar de país com o propósito de estabelecer morada fixa requer mais planejamento e atenção que viagens a turismo, por isso, o que era importante para uma temporada pode ficar para trás, como o visto, por exemplo.

Claro que isso é só o começo, muitas coisas sobre o tema ainda precisam ser abordadas, em breve, você terá acesso às novidades sobre o Express Entry, aqui neste site.

Enquanto isso, se quiser mais informações sobre o novo processo de imigração para o Canadá, entre em contato conosco, seja pelo telefone, e-mail ou comentando as nossas publicações. Será um prazer atendê-lo.

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Escreva para nós aqui >

24 thoughts on “Express Entry: Como funciona o novo sistema de pontos para imigrar para o Canadá

  • Nerimar Barbosa

    Oi Alexandre tudo bem ? Tenho 42 anos, sou engenheiro mecânico, fluente no inglês, ja estudei no canada, sou casado e minha esposa de 34 anos é engenheira de produção e tambem ja fez curso de ingles no canada. Temos um filho de 4 anos. Gostaria de imigrar para o Canadá mas nao tenho nenhum convite de trabalho. Um de meus padrinhos de casamento é Canadense, casado com minha prima. Tenho um perfil para fazer uma aplicação co chances ?

  • Ana

    Oi Alexandre, tudo bem?
    Como vc acha que vai ficar a nota de corte para o ano que vem? Estamos na fase de prestar o IELTS e validar os diplomas, mas pela simulação no CIC teremos em torno de 420 pontos. Vc acha que vai chegar nessa faixa? Eu e meu marido somos advogado, há alguma chance de receber um convite provincial tendo essa profissão?
    obrigada!

    • Alexandre Luis Pedrosa
      Alexandre Luis Pedrosa Autor do post

      Olá Ana,
      A expectativa não é baixar muito mais do que está. Ainda não foram anunciados os rounds of invitation que vamos ter ano que vem.
      A profissão de vocês é complicada no Canadá, pois as leis são diferentes e vocês não podem atuar. Convite de emprego nessa situação eu acho improvável.
      Se tiver dúvida é importante contratar um consultor de imigração, assim poderá tirar dúvidas específicas.
      Caso precise entre em contato.

  • Carolina

    Fui a uma palestra de imigração para o Quebec e a palestrante disse que visitar o Quebec aumenta a pontuação. Isso tb vale para o Express Entry?

    Outra dúvida que tenho é, caso a pessoa tenha tds os requisitos, qual o tempo estimado para se receber o visto de residente permanente pelo EE? Tenho conversado com pessoas que foram há mais tempo e que esperaram até 3 anos para ter o RP.

    Obrigada!

    • Alexandre Luis Pedrosa
      Alexandre Luis Pedrosa Autor do post

      Carolina,
      Você ter ido ao Canadá e voltado, na realidade mostra que você já conhece o país. Isso pode aumentar as suas chances, porém isso não diminui o peso maior que se dá a parte de qualificação de quem aplica, que se deve a outros fatores, ok?
      O Express Entry acaba qualificando e aprovando os melhores colocados em uma listagem. Sempre os que tem melhores pontuações serão contemplados com o convite para a aplicação do visto de residência. Não há prazo máximo, porém após 1 ano o seu cadastro deve ser refeito.

  • leandro koiti

    Olá, sobre a esposa, eu sou casado mas pretendo ir para o Canadá sozinho primeiro para poder encontrar um emprego e me adaptar para daí minha esposa vir comigo, você saberia me informar se nesse caso eu devo considerar os pontos como se a esposa tivesse indo junto?

    • Alexandre Luis Pedrosa
      Alexandre Luis Pedrosa Autor do post

      Leandro,
      Você está falando a respeito da pontuação para imigração? Para o processo de imigração?
      Neste processo é muito importante que nenhuma informação seja omitida, pois qualquer mudança após a concessão de uma aplicação para imigração poderá invalidá-la. O que isso quer dizer?
      Que se você é casado, deve informar e deve considerar os pontos sim. O processo de imigração abrangerá vocês dois (no caso) e a aprovação ou não também.

      • leandro koiti

        Oi Alexandre, era sobre a pontuação para imigração e o processo também. É que nós não somos casados nem no papel, pra todos os fins somos solteiros aqui no Brasil ainda, daí fiquei em dúvida sobre a situação de “de facto relationship”, então na situação atual acredito que eu deva me inscrever como solteiro haja visto que não existe nada oficial que comprove a minha relação com a minha companheira. Obrigado!