Vai estudar no Canadá? Quais as primeiras coisas a se fazer ao chegar no país


Quem vai estudar no Canadá por mais de seis meses precisa saber aonde ir o que fazer logo nas primeiras semanas

Está organizando os detalhes da sua viagem de intercâmbio e ainda tem dúvidas do que fazer quando chegar ao Canadá? Esse texto pode te ajudar.

Ficar meses estudando no exterior requer do estudante uma capacidade de organização e, muitas vezes, superação nunca antes testadas. A distância da família e dos amigos nem sempre é o principal desafio. Saber o que fazer quando chegar ao Canadá para ser um estrangeiro assegurado dos seus direitos desperta muitas dúvidas, por isso, se antecipar quanto às informações é de extrema importância e evita transtornos.

 

Antes de chegar para estudar no Canadá

Tomada a decisão de estudar e trabalhar no Canadá, no caso de quem vai ingressar no college ou universidade, começa a maratona para a organização da viagem que inclui: escolhe, a melhor escola no Canadá (de acordo com sua expectativa), cuidar do orçamento, fazer o roteiro com os pontos turísticos do Canadá, tirar o visto canadense adequado e comprar as passagens aéreas.

 

Estudar no Canadá – Qual o visto canadense correto para meu caso?

Quando se fala em intercâmbio no Canadá é muito comum a confusão entre o tipo de curso que o estudante vai fazer. O termo ficou popularmente ligado aos programas oferecidos pelas agências de intercâmbio para estudar inglês no exterior, ou outro idioma. Mas fazer intercâmbio de estudos inclui outros tipos de cursos e experiências estudantis.

Visto canadense de turista (visitante) – Comumente solicitado para quem vai fazer turismo no Canadá, essa modalidade de visto pode ser designada a pessoas que vão fazer intercâmbio de idiomas, para cursos de até 24 semanas. Ele não dá direto a trabalhar no Canadá e também não permite ingressar em curso superior ou High School.

Visto canadense de estudante (Study Permit) – Destinado para quem vai estudar em college, universidade, High School ou cursos de idioma que ultrapassem 24 semanas. Em alguns programas de intercâmbio de curso superior, essa modalidade de visto vem acompanhada da permissão para trabalhar no Canadá e, em outros, conta até mesmo com o adicional Post Graduation Work Permit (PGWP).

 

Afinal, o que fazer quanto chegar ao Canadá para uma temporada de estudos?

Após os minutos de encantamento e de apreensão iniciais é chegada a hora de cuidar das coisas práticas para seguir os meses de estudo no país. A forma de acolhimento canadense a estrangeiros é interessante e organizada. As políticas são semelhantes entre as províncias, apesar de terem autonomia em algumas normas.

  • Tirar o Sin Number – Uma das principais medidas ao chegar ao Canadá é seguir a uma unidade do Service Canada para solicitar seu Sin Number.

Esse documento se assemelha a um CPF brasileiro e é a porta de entrada para outros passos importantes na sua vida de canadense, que são abrir uma conta em banco e conseguir um emprego. Esse documento é oficial e federal e sua emissão é gratuita, por isso, há unidades da Service Canadá espalhadas por todo o país. Para solocitar seu Sin Number precisa estar munido de passaporte, work permit e endereço. O estrangeiro precisa se atentar quanto à entrega o documento, que para ser realizada requer um endereço válido para correspondência, seja o hotel ou outro lugar que tenha condições de retirar.

  • Carteira de identidade canadense – Esse é um documento que varia de província para província, mas a finalidade é a mesma. A vantagem de ter esse documento é não precisar levar o passaporte a todos os lugares, principalmente para quem não tem carteira de motorista.

Em Ontario esse documento chama-se Ontario Photo Card e pode ser solicitado na Service Ontario. Já em BC é possível ter como documento de identificação um Photo ID (aceito em outras províncias) ou a BC id (Identidade de British Columbia), solicitada em uma unidade do ICBC por pessoas que não tem carteira de motorista e que vão ficar mais de 180 dias no Canadá. Vale lembrar que a província de Quebec excluiu esse documento em 2011. Para requerer essa “carteira de identidade canadense” é necessário o passaporte, mais um documento oficial com foto e cartão de crédito.

A identidade canadense é muito útil para conferir assinaturas na hora das compras, como identificação pessoal, confirmação de endereço e comprovar sua idade. Consulte os órgãos responsáveis para outras províncias.

  • Student ID Card – A vantagem para estudantes no Canadá é ter direto a uma Student ID Card oferecida pelo college ou universidade e que em algumas províncias como Ontário, por exemplo, dá direito a compra de metropass com descontos significativos.
  • Seguro saúde canadense – Com a mudança significativa de país, convém mais cuidados com a saúde e isso vai além de contratar um seguro saúde ainda do Brasil.

Os residentes temporários com Open Work Permit, cedido a cônjuges de estudantes, precisam se dirigir a instituição responsável pela emissão da carteirinha do plano de saúde, no caso de Ontário o OHIP (Ontario Health Insurance Plan). Após a solicitação, a carteirinha fica pronta em três meses, prazo necessário para o residente temporário adquirir direito a usar os serviços.

É importantíssimo saber que cada província regula seu sistema público de saúde e isso interfere inclusive as quais estrangeiras têm direito a solicitar esse direito quando chegar ao Canadá. Veja alguns exemplos:

Alberta: Estudantes com autorização de estudo válida pelo período a partir de 12 meses;

British Columbia: Estudantes com autorização de estudos válida a partir do 6° mês;

Manitoba: Estudantes com autorização de estudo válida pelo período a partir de 6 meses;

Terra Nova e Labrador: Estudantes com autorização de estudos assim que chegam ao Canadá;

Saskatchewan: Vale durante o tempo dos estudos.

Quando o estudante, seu cônjuge e família tiverem direito ao sistema púbico de saúde canadense é hora de procurar um family doctor, que além de atender as necessidades básicas de atendimento, é a figura responsável por triar e dar encaminhamentos para exames e atendimentos mais especializados.

Com as questões mais básicas resolvidas logo nas primeiras semanas após chegar ao Canadá, o estudante terá mais tempo para se dedicar a conhecer e integrar-se à rotina da escola, a aumentar sua rede de relacionamentos, procurar emprego e se aproximar da realidade de viver no Canadá.

O cônjuge que acompanha o estudante, e por consequência passa a ter direito ao Open Work Permit, não precisa se sentir desamparado. É sempre válido procurar serviços de apoio aos estrangeiros disponibilizados pelas províncias. Em Manitoba, por exemplo, existe o Immigrant Centre e o Manitoba Start, ambos disponibilizam cursos de apoio a estrangeiros recém-chegados para melhor prepará-los para a inserção no mercado de trabalho canadense.

Algumas pessoas ignoram a importância de abrir uma conta bancária no Canadá para ter um cartão de crédito e lidar com o dinheiro durante os meses de estudo. Entretanto, citamos esse item como importante lá no início do texto, pois esse procedimento ajuda a criar seu histórico de crédito que melhora sua situação financeira em caso de planos futuros de imigrar para o Canadá. Verifique se os estudantes têm vantagens, como isenção de taxas no cartão de crédito e se o cartão concede vantagens, como descontos em compras, isenção em seguros de saúde ou de carros, entre outras.

Para finalizar, a ajuda extra vai para aqueles que vão alugar um apartamento no Canadá, ou uma casa, e precisarão garantir móveis e compras de alimentos. Seguramente, essas não serão tarefas das mais fáceis, mas esses locais podem ajudar muito a garantir bons produtos com ótimos preços para economizar no intercâmbio: IKEA, Dollarama, Walmart, Canadian Tire e Canadian Superstore.

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe Tudo sobre o Canadá e Estudar no Canadá. Quer saber mais?

Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br


Alexandre Luis Pedrosa

Sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >