Economizar no intercâmbio no Canadá

Quer economizar no intercâmbio no Canadá ? Confira algumas dicas preciosas para quem escolhe o país para uma temporada de estudos


Quando o sonho de estudar no Canadá está próximo de se tornar realidade, para muitos, economizar se torna uma prioridade.

Economizar no Intercâmbio no Canadá

Economizar no Intercâmbio no Canadá

Não é para menos! Apesar de o dólar canadense ser mais barato que o americano de acordo com o câmbio do Brasil, o intercambista estará no país apenas por um tempo, logo, não pode comparar sua renda com a dos canadenses. Então arrumar maneiras de economizar no intercâmbio no Canadá, acaba virando uma das prioridades.

A economia começa antes mesmo de escolher a escola, com as pesquisas das melhores datas para contratar, para comprar as passagens, para tirar o visto canadense. Assuntos que já falamos aqui no Visto para o Canadá em outro texto.

Economizar no Intercâmbio no Canadá

Hospedagem – A maior parte dos estudantes parte para o Canadá por agências de intercâmbio que vendem pacotes com ou sem hospedagem, de acordo com o que o cliente deseja. Quanto mais pessoas hospedadas no mesmo local, mais barato fica, mas para o barato não sair caro, avalie qual situação mais se adequa a seu perfil porque seja em Homestay, alojamento para estudantes, hotel ou apartamento alugado, seu bem-estar conta muito.

Já falamos em outro post sobre valores de hospedagem em intercâmbio, mas vamos citar aqui detalhes importantes.

Economizar escolhendo o Homestay - Contratar a hospedagem com as refeições inclusas já poupa uns dólares, mas existe sim o quesito sorte, nem sempre a comida vai agradar ao paladar, nem sempre a internet será ilimitada ou a família vai te convidar para desfrutar dos passeios em companhia deles ou mesmo te levar e buscar na escola. Você está lá como hóspede pagante e não é um membro da família. Algumas coisas só são descobertas no dia-a-dia e a escola não garante uma família padrão que lhe sirva perfeitamente. Por isso, atente-se  ao que pode virar gasto extra para não se perder nas comprinhas com comidas, planos de telefonia e internet e passeios que surgem na empolgação de sair do tédio. Essas dicas também são válidas para os outros tipos de hospedagem no Canadá.

Monte planilhas de controle para lançar tudo (mesmo!) que gastar ou investir e não se perder no seu plano de economizar no intercâmbio no Canadá.

Compras no Canadá - Lembre-se que “dinheiro na mão é vendaval”, até mesmo em cartões. Escolha a melhor maneira de levar dinheiro para o país de acordo com seus hábitos de compra.

Cartão pré-pago, cartão internacional ou moeda local? O VTM (Visa Travel Money) te dá mais liberdade e possibilidades de economizar na transferência de créditos aproveitando a variação cambial. Ter um cartão de crédito internacional é muito bom, mas a fatura gira em dólar comercial e valor do câmbio no dia do fechamento e não em dólar turismo, como acontece com o pré-pago. Outra vantagem do VTM é poder controlar os gastos pela internet. Mas como nem tudo são flores, o IOF, na compra de créditos para o VTM, é alto, se comparado com a compra de moeda local, 6,38% vs 0,38%, respectivamente.

Se seu estilo for sempre ter dinheiro na carteira, prefira a compra de dólares canadenses aos americanos. Apesar de ser uma moeda mundial, o dólar americano pode não ser aceito em algumas lojas no Canadá e você perderá mais dinheiro na troca de moedas. Previna-se e garanta seus CAD$.

Se for elegível, não abra mão de ter sua Carteirinha Mundial do Estudante (ISIC). Nos 106 países em que  é aceita, o estudante tem direito a descontos na entrada de museus e excursões, alimentação e vestuário, passagens de avião, trem, barco e até em compras. Consulte um consultor educacional e informações dos locais onde ela é válida.

No Canadá a maioridade é a partir dos 19 anos e os younger (menores de idade) têm descontos em muitos serviços como academias, por exemplo.

Alimentação – As dicas de como economizar na alimentação no Canadá são inúmeras. Por isso, vamos considerar o básico:

  • Supermercados canadenses: Vende de tudo, têm muitas promoções, mas nem sempre têm os melhores preços. Se o produto for realmente necessário pesquise os preços, isso vale em qualquer país do mundo. Da mesma maneira que acontece no Brasil, alguns supermercados têm marcas próprias numa enorme variedade de itens, isso barateia as compras e garante a qualidade.
  • Fuja das lojas de conveniência: Ter por perto uma lojinha com besteirinhas, doces e salgadinhos que todos gostamos é uma conveniência que tem seu preço, até 30% mais caro que nos supermercados.
  • Corra para as dollar stores: Essas lojas são encontradas muito facilmente pelas ruas canadenses. Quem quer economizar no intercâmbio no Canadá precisa frequentar essas lojas. De enlatados a utensílios domésticos, passando por bomboniere e itens de higiene pessoal, até souvenires, a maioria dos produtos a CAD$ 0,99.
  • Prefira o almoço: Conhecer a gastronomia local, além de divertir, traz muita informação da cultura e modo de vida daquele país ou cidade. No Canadá não é diferente. Saia para conhecer os restaurantes, mas para não estourar o orçamento, prefira almoços a jantares, muitos restaurantes cobram mais caro dependendo do horário.
  • Conheça os bairros de estrangeiros: China Town, Little Italy e tantos outros. Eles estão em quase todas as cidades canadenses e são também pontos turísticos onde se serve comida típica a todos os preços. Que tal procurar uma opção nesses lugares ao pagar mais caros em restaurantes famosos?
  • Use a tecnologia a seu favor: Baixe aplicativos úteis para procurar promoções em lojas, comida barata, entradas gratuitas em museus, shows, festivais, para não se perder (em dias que tem compromissos) e poupar tempo e dinheiro com transporte.

Transporte – Uma das coisas mais contrastantes entre Brasil e Canadá. O transporte público canadense funciona de forma prática desde a compra dos passes até as integrações entre meios de transporte diferentes, como metrô, trem, ônibus e bonde. A dica é comprar os monthly pass (passe mensal), ou o passe da cidade que está fazendo seu intercâmbio. Algumas cidades têm passes semanais, também mais econômicos que os diários. Para os mensais, a compra deve ser feita no início de cada mês, porque eles são válidos sempre até o último dia do mês, independente de quando você comprou. É importante se informar quais tipos de passes e vales se aplicam à cidade e à área em que você está, pois cada um tem sua zona de abrangência e validade.

Passeios e viagens - Se a sua estada durar mais que um mês apostar nas pequenas viagens às cidades vizinhas é bem interessante, mas para economizar no intercâmbio no Canadá é preciso planejar. Separe uma verba para viagens quinzenais ou mensais incluindo e discriminando gastos para alimentação e compras avulsas. Dependendo do destino escolhido a viagem encarece muito, podendo passar dos CAD$ 250,00. Planeje.

Existem dias e horários em que museus, galerias e outros espaços dedicados à arte têm free pass. Pesquise nos sites desses locais, ou em sites para estudantes e turistas.

O Canadá é um país para muitas experiências, em cada cidade há muito que se descobrir. História, natureza e modernidade convivem harmoniosamente em muitos lugares e isso deve ser aproveitado para imergir nas múltiplas culturas que o Canadá abriga. Seja em um programa de intercâmbio curto ou em uma jornada mais longa em alguma das Universidades canadenses, andar pelas ruas e conhecer novas pessoas não te

m custo, mas os ganhos são impressionantes.

Agora se você tem alguma experiência ou dica para economizar no intercâmbio no Canadá, compartilhe conosco, toda informação é bem-vinda.

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe Tudo sobre Intercâmbio e Turismo no Canadá, além de ser especializado em Sistema Educacional Canadense. Você precisa de alguma ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

Se você deseja informações completas sobre Visto Para Cursos até 24 semanas no Canadá, preencha abaixo com seu nome completo e e-mail e receba a listagem de documentos, procedimentos para realizar o processo de visto e valores cobrados.


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >