Como Imigrar para o Canadá

Como imigrar para o Canadá? 4 dicas “alternativas” para você chegar lá! 4


Está cada vez mais fácil ouvir brasileiros procurando respostas de como é o modo mais fácil para ir embora do Brasil, ainda mais quando a pergunta é: Como imigrar para o Canadá? O “sonho canadense” é o novo “sonho americano” que desperta na perspectiva de uma vida estável, mercado de trabalho com altas demandas para estrangeiros e índices de qualidade de vida que desafiam qualquer risco de dificuldade aparente que uma mudança de país possa apresentar. A procura por informações sobre imigração canadense é tão grande e desesperada que rendeu até um texto aqui neste site onde falamos sobre essa vontade de alguns brasileiros de ir embora do Brasil rumo ao país.

Fugir da crise econômica e política, escapar ileso da violência e das taxas de desemprego. Ir morar no exterior em um dos países mais admirados pelos brasileiros requer mais que vontade, bem mais, inclusive. Os processos de imigração canadense exigem alta qualificação do candidato, para altas contribuições à força de trabalho, economia e desenvolvimento do país. Saem em disparada vantagem os candidatos com formação superior, anos de experiência profissional e vivência internacional, fluência no inglês ou francês e competitividade para o mercado de trabalho. Mas, quem não tem tudo isso continua com chances reais de morar no Canadá?

Além de, aproximadamente, 60 programas de imigração, o Canadá oferece outras oportunidades para estrangeiros conquistarem uma experiência canadense com chances concretas para imigração. Neste texto vamos dar 4 dicas de como imigrar para o Canadá, citando o tipo de visto canadense necessário de acordo com o planejamento e algumas informações importantes que ajudarão a traçar a estratégia para chegar lá.

 

Como imigrar para o Canadá – DICA #1 Imigrar por estudo

Começamos por uma das maneiras mais interessantes de entrar no Canadá. Estudar no exterior já é uma experiência das mais enriquecedoras, ainda mais quando reúne chances consistentes de permanecer em um país tão interessante como o Canadá, e lá isso tem “peso de ouro”. Obviamente que as oportunidades florescem para cada um a partir de engajamento pessoal - uma face cruel e real para quase todos os setores da vida em lugares do mundo inteiro-, mas os terrenos férteis canadenses dão muita condição.

Quando se fala em imigrar, os programas de estudo são excelentes opções aos programas provinciais e federais. No visto canadense de estudante, cabem permissões de trabalho para o cônjuge e para o estudante, permissão de estudos para filhos menores, permissão para estágio e permissão de trabalho após a conclusão do curso, claro, dependendo do programa escolhido.

Como é o college no Canadá?

Os programas de college canadenses são populares entre os estrangeiros que querem imigrar para o Canadá. Podem servir como uma introdução e ponte para um curso universitário, como especialização quando não existe uma pós-graduação para determinada profissão, ou ainda como curso superior.

As vantagens em optar pelo college são muitas e importantes para determinados perfis.

A duração é mais curta que um curso universitário, o preço é menor quando comparado a uma universidade e há permissão de trabalho desde o início do curso. Para quem é casado, talvez esteja aqui a melhor opção de levar o cônjuge para o Canadá sem que pese muito no orçamento graças ao visto de trabalho aberto, conhecido como Open Work Permity, válido para trabalhar full time no Canadá em qualquer área e profissão. Já o estudante tem permissão de trabalho on ou off campus por até 20 horas semanais durante o curso e 40 horas semanais durante as férias.

Se a faculdade for pública (que não é de graça), o estudante tem ainda direito ao Post Graduation Work Permity- PGWP, em cursos com duração a partir dos 8 meses e que permite o trabalho pós curso em tempo proporcional à duração das aulas. Mas atente-se, pois essa grande chance de poder trabalhar na área de formação pelo mesmo tempo do curso pode comprometer o sucesso do seu plano de imigrar para o Canadá, uma vez que, a partir do primeiro dia do PGWP, o estudante já tem que estar empregado e só é permitida a aplicação do PGWP uma única vez. Logo, quanto maior for o college, maior o tempo da permissão de trabalho. Olha a chance de mais experiência no Canadá aí!!!

 

DICA #2 Profissões não regulamentadas no Canadá

Suponhamos que você seja um profissional promissor no Brasil, tem inglês intermediário, mas não tem o perfil para aplicar em um programa de residente temporário... Talvez nem tudo esteja perdido. Além das profissões regulamentadas reconhecidas como de alta demanda, como Engenharia e Enfermagem, por exemplo, o país tem muitas oportunidades no mercado de trabalho em profissões não regulamentadas para estrangeiros, que representam chances consistentes de imigrar para o Canadá. Funções, como motorista e operário na área de Construção Civil, são dois exemplos de profissões não regulamentadas. Fizemos um texto apenas sobre essa chance de imigração que explica mais detalhes. Para esses casos o trabalhador precisará do visto de trabalho (residente temporário), para trabalhos temporários, inclusive.

Dica extra: Inicie, planeje, mas comece a colocar em prática ações que levarão as suas metas, seja guardar dinheiro para pagar um curso de inglês, ou se tornar um profissional competitivo no Brasil e, posteriormente, no Canadá. Muitas pessoas não se tornam elegíveis aos programas simplesmente por desesperança e estagnação. Esteja sempre atento aos sites de emprego, como Monsters, Career Builder, Workopolis e JobBank, por exemplo. Mantenha o entusiasmo e procure sempre aumentar a autoconfiança para transmitir isso em uma entrevista pelo Skype ou outro serviço de mensagens instantâneas.

Faça contatos, o network no Canadá é muito importante e valorizado. Isso pode começar no Brasil pelo LinkedIn, Facebook...

 

DICA #3 - Estágio no Canadá

Existem programas regulares e programas como o IAESTE - International Association for the Exchange of Students for Technical Experience, que oferece estágios para estudantes de graduação, pós-graduação ou especialização em áreas como Engenharias, Arquitetura, Matemática, Física, Tecnologia/Computação, entre outras. Também faz parte dos requisitos mínimos a fluência no inglês e experiência anterior na profissão.

Obviamente que para permanecer no Canadá, sendo efetivado em alguns dos postos de trabalho da empresa, não é uma coisa automática - tampouco garantida - mas a vivência que um programa desses proporciona é muito poderosa.  Há casos em que o estagiário recebe sim uma proposta de ser efetivado, ou mesmo consiga contatos importantes fazendo network. O segredo está aí, na realidade.

Os programas de estágio têm duração de 2 a 18 meses, e o visto de estágio é o necessário para os candidatos aceitos.

 

DICA #4 - Fique atento às missões de recrutamento canadenses

Volta e meia pipoca na internet uma notícia relacionada às missões de recrutamento canadenses. Oportunidades de trabalho para diversas profissões, em empresas realmente dispostas a contratar estrangeiros e divulgadas por diversos sites nacionais geram desconfiança em muitas pessoas, enquanto outras se inscrevem. Há missões de recrutamento no Quebec e em outras províncias que buscam pessoas qualificadas, e geralmente formadas em curso superior, para participar da seleção. As províncias têm autonomia para determinar os pré-requisitos e elegibilidade dos candidatos.

Os programas de imigração, trabalho e estudo podem mudar com o passar dos meses, vide Express Entry e a extinção do programa para estudar inglês no Canadá com o componente de trabalho, isso reforça ainda mais a necessidade de começar um plano de imigração investindo no aperfeiçoamento do inglês, ou francês, e na excelência no exercício da profissão, enquanto ainda está no Brasil, em um primeiro momento.

Os brasileiros têm fama de ótimos trabalhadores e muitas empresas que contratam estrangeiros levam isso como premissa na hora de selecionar candidatos para vagas. Use sempre isso a seu favor em qualquer uma das dicas para imigrar para o Canadá que apontamos neste texto.

 

Agora, se você vai apenas estudar ou visitar o Canadá, saiba mais como solicitar conosco e sobre documentos para visto canadense:

Você quer ajuda para solicitar o visto online canadense, porém não quer contratar uma assessoria? O que acha de um curso que te ensine a fazer o visto passo a passo? Veja o curso online de visto canadense aqui >>>

 

Quer saber mais sobre Visto de Estudante para o Canadá - Study Permit >>

Vai apenas visitar o Canadá? Veja sobre visto de turismo aqui>>

 

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe tudo sobre Visto para o Canadá, Como imigrar para o Canadá, Estudar no Canadá. Pergunte!

Quer ajuda? Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 

 


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.


Escreva para nós aqui >

4 thoughts on “Como imigrar para o Canadá? 4 dicas “alternativas” para você chegar lá!