Intercâmbio no Canadá

5 cidades no Canadá para quem quer fazer intercâmbio e fugir dos brasileiros


O número de brasileiros que vai para o exterior fazer intercâmbio a procura de novas experiências acadêmicas ou de cursos para enriquecer o currículo tem crescido a cada ano: 175 mil (em 2012), 202 mil (em 2013) e o aumento de 15% em 2014. Segundo dados da Brazilian Educational & Language Travel Association (Belta). A associação aponta ainda o Canadá como o destino eleito por 91,3% dos brasileiros que foram estudar inglês em 2012, e que fatores como clima, qualidade das instituições de ensino, segurança e melhores preços foram determinantes para a escolha. Fato é que o ensino canadense tem ótima reputação, inclusive em cursos de idiomas, ficando entre os três países preferidos entre os brasileiros que lotam cidades como Vancouver e Toronto para fazer intercâmbio. Mas tantos brasileiros juntos não atrapalham o aprendizado?

Um dos pontos importantes na escolha da cidade para fazer o intercâmbio de idioma é o bem-estar do estudante. Seja para pessoas mais maduras ou jovens, o clima da cidade, a vida social, cultura local e o quão a cidade é conhecida podem interferir na escolha. Talvez por isso, cidades como Toronto e Vancouver figuram entre as preferidas. O apelo turístico e a multiculturalidade desses lugares atraem muito mais pessoas do que em Whistler e Edmonton, por exemplo, cidades com escolas e condições tão favoráveis quanto as outras para o aperfeiçoamento do inglês, mas com o plus de possuir um número menor de brasileiros falando português perto de você, o que dá para manter o foco nos estudos.

O que se ganha em um programa de intercâmbio para estudar inglês no Canadá é muito mais que do que se vê na sala de aula. A participação na vida social, convivendo com colegas de outros países e testando o que se aprende nas aulas pelas ruas da cidade são primordiais para o enriquecimento cultural do investimento. Ou seja, ficar longe de brasileiros neste período ajuda e muito a tornar estas experiências ainda mais profundas e proveitosas, esquecendo-se literalmente, da sua língua nativa.

Intercâmbio no Canadá longe dos brasileiros

Victoria – A capital de British Columbia é menos populosa que outras cidades, mas não menos interessante. Mantém ares britânicos em pubs e hábitos como o chá da tarde. A cidade faz parte da ilha de Vancouver, o que garante bons passeios, mas dentro de Victoria há muito que conhecer.

A cidade tem, aproximadamente, 83 mil habitantes, parte deles falando inglês e a outra francês, uma ótima oportunidade para “treinar” os ouvidos em um segundo e até terceiro idioma.

intercambio no canadá victoria parliament buildings

Victoria - Vista do British Columbia Parliament Buildings

Os parques de Victoria são próximos uns aos outros. A cidade é charmosa, bela e agradável, os passeios rendem e a prática de esportes também. O clima ameno e a natureza do sudoeste da ilha de Vancouver são um convite a famosa trilha de West Coast. Ciclismo, patinação, passeios a cavalo e muito mais na extensão de 60 km da trilha Galope de Ganso (Galloping Goose Regional Trail). As caminhadas pela cidade são bem proveitosas para conhecer a vasta culinária local, os jardins, museus e apreciar a arquitetura.

Whistler – A cidade ficou mais popular depois dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, mas, para os amantes dos esportes no gelo como esqui e snowboarding, Whistler sempre é garantia de férias maravilhosas.

Os poucos habitantes de Whistler, cerca de 9 mil, são de pessoas acolhedoras, acostumadas a receber turistas de todo o mundo e o mesmo acontece com os estudantes.

Voltada a atender bem aos turistas, a cidade tem restaurantes e bares de ótima qualidade, além de investir em outros esportes como golfe, bungee jumping e mointain bike, esse com direito a um parque, considerado um dos melhores do mundo.

Barrie – Certamente uma das menos faladas entre as cidades para programas de intercâmbio. Com cerca de 130 mil habitantes, Barrie tem uma comunidade canadense típica, apesar de receber muitos turistas durante o ano todo. O High School é forte na cidade e quem vai para lá tem contato intenso com o inglês.

Como uma boa cidade turística, Barrie tem uma vida noturna agitada, lojas, teatro e uma série de eventos esportivos, festivais de música e celebrações comunitárias.

Halifax – Outra cidade típica do Canadá. Quem visita Halifax tem acesso a um pouco mais da história do Canadá e o que representa a atuação militar no país. O clima na cidade é bem definido: temperaturas agradáveis no verão; frio, gelo e chuva no inverno. Mas isso não significa ficar recluso em casa, a maior concentração de pubs por habitante do país é em Halifax e isso agita a vida social da cidade. A gastronomia regada a peixes e crustáceos também é marca registrada, assim como a comunidade artística, que mantém cheia a agenda de apresentações ao ar livre e dos festivais. No verão, as pessoas aproveitam a orla e praticam esportes aquáticos, passeios para observação de baleias, caminhadas e muito mais.

A cidade é mundialmente conhecida pela a associação com o naufrágio do Titanic. Há 17 locais ligados a esse fato e muitas das vítimas foram enterradas por lá.

Edmonton – A capital de Alberta tem pouco mais de 730 mil habitantes e recebe muitas visitas nas férias de verão graças aos seus acampamentos, atividades esportivas e recreativas para as crianças.

Manter-se ativo faz parte da cultura da cidade, muitos parques, clubes, academias, ginásios e centros de recreação incentivam a cidade a manter hábitos saudáveis conectados a prática de atividade física.

Intercâmbio - Edmonton

Intercâmbio - Edmonton

Em Edmonton está o Shopping West Edmonton Mall, o maior, senão um dos maiores da América do Norte. Pudera, além das lojas, ele abriga um parque aquático, montanha russa, pista de patinação e teatro. O maior parque do Canadá também está em Edmonton, o Fort Edmonton Park está entre as opções para a prática de atividades ao ar livre, assim como se faz pela extensão do River Valley.

Depois de conhecer um pouco sobre as 5 cidades para quem quer fazer intercâmbio no Canadá e fugir de brasileiros, se pergunte: Qual seu objetivo com o intercâmbio? Essa questão parece boba, mas é necessária, antes, durante e depois do início da sua viagem. Estudar no exterior para muitos é a realização de um sonho, sem dúvida, uma conquista pessoal para servir de upgrade no currículo, quando bem aproveitada.

Talvez partir para uma cidade menos conhecida seja um plus na experiência da sua viagem cultural por fazer o estudante imergir na prática do idioma e participar ativamente daquela comunidade. Isso pode fazer a diferença no perfil profissional ou pessoal de quem investe em um programa de intercâmbio no Canadá.

E você, já foi estudar no país? Nos diga qual cidade você ficou, o que mais gostou e aproveite para nos falar também se não gostou de alguma coisa. Pontos positivos e negativos são importantes na hora da escolha do destino.

 

Autor: Alexandre Luis Pedrosa – Sabe Tudo sobre Intercâmbio e Turismo no Canadá. Com certeza poderá te ajudar.

Escreva direto para o autor: alexandre@vistoparaocanada.com.br

 

 


Alexandre Luis Pedrosa

sobre Alexandre Luis Pedrosa

Já viajou pelo Canadá de ponta a ponta. Sabe tudo sobre o Canadá. Certificado pela Comissão de Turismo Canadense; Especialista em vistos, imigração e sobre o Sistema Educacional no Canadá e Consultor no setor de vistos para diversas agências e empresas do Brasil. Escritor de contos e do E-book "99 atividades e atrações grátis para fazer no Canadá". Um eterno apaixonado pelo Canadá.

Escreva para nós aqui >